LAGO AZUL – 08 e 20/11/12

LAGOAZUL08e20

Vamos relatar duas pescarias nesta matéria, curiosamente onde tivemos resultados parecidos no Lago Azul. A temporada dos grandes redondos começou, porém alguns fatores ainda estão atrapalhando muito o sucesso nas pescarias destas espécies. Mesmo assim gigantes Tambacus fizeram valer a pena!

 

 

 

Olá amigos do Loucos!

A instabilidade no clima me parece ser um dos maiores vilões por enquanto dos pescadores que se arriscam nos pesqueiros do estado de São Paulo neste final de ano. Nos mesmos meses dos anos anteriores, eu percebia os tambas muito mais ativos e devorando a ração que era jogada nos lagos. Quando parece que teremos um tempo mais firme, uma frente fria vem para esfriar nossos ânimos, não é mesmo?

Outra questão a ser discutida, na minha opinião, é a pressão de pesca que está acontecendo devido ao crescimento do esporte. São muitas pessoas em volta dos lagos, bóias batendo na água o dia inteiro e principalmente MUITA ração sendo lançada para a água, o que diminui a “competição” entre os peixes pelo alimento.

No primeiro dia (08/11), eu estive presente com meu amigo André. Chegamos por volta das 6 horas da manhã e fomos o segundo carro da fila. Nos dirigimos para um quiosque do lado oposto ao restaurante e no centro do lago.


O clima estava simplesmente perfeito para  a pesca com bóias cevadeiras: calor, nublado e sem vento.


Neste dia tivemos a sorte de não ter muitos pescadores em volta do lago. Mesmo se tratando de uma quinta-feira, já vi o Lago Azul completamente lotado nesta época em dias da semana.

Tivemos o prazer de conhecer e pescar com alguns leitores do Loucos por Pesca neste dia. Os amigos Everton, Ralado e Jefferson se instalaram no quiosque do nosso lado e a diversão foi grande. Teve até molinete quebrando durante uma briga e pescador se virando para trazer o peixe, simplesmente engraçadíssimo!


Gostaria de mandar um abraço também ao Werington, que foi o primeiro a chegar no pesqueiro, e nos relevou gratidão ao Renan Marin, membro de nossa equipe, que segundo ele foi quem lhe ensinou a pescar de cevadeira e deu várias dicas.

Iniciei a montagem dos equipamentos pelas varas de fundo, como eu sempre faço, disponibilizando um farto cardápio para tentar atrair as Pirararas. As iscas foram guelra de Tilápia, mussarela e salsicha.

O André já foi direto para a cevadeira e, com pouco tempo de pescaria, mesmo sem os peixes estarem ativos, acertou um dos briguentos Tambaquis que travam grandes brigas neste lago.


Continuamos cevando e nada dos peixes subirem. Raramente se viam alguns rebojos e mesmo assim sempre muito isolados. Com sorte, usando novamente evas caramelo e miçanga bolinha de futebol, o amigo garante mais um Tambaqui!



Aos poucos foram chegando outros pescadores, porém nada que deveria comprometer a nossa pescaria, já que mesmo assim alguns quiosques permaneceram livres durante o dia inteiro.

Continuamos insistindo no eva, mas sem resultados! Tive uma ação na vara de fundo armada com salsicha, mas uma pequena Pincachara frustrou minha expectativa de capturar a primeira Pirarara! Nunca tinha visto peixe daquele porte no Lago Azul, então resolvi que não merecia registro.

A paradeira foi forte e só voltamos a ter ação na hora do almoço. O amigo lançou um torpedo com pão flutuando e, após uma briga das boas, tirou este belíssimo Tambacu!


O primeiro baguá do dia! Peixe na faixa dos 20kg.



Perdi uma grande puxada na ração na pinga, onde infelizmente o Tambacu, que parecia ser um monstro pelo rastro que deixava na superfície com sua corrida, cruzou a linha de um amigo, que não teve tempo de tirar seu torpedo, e meu anzol abriu.


Insistindo no eva, tive uma forte explosão! Os únicos que estavam um pouco mais ativos na superfície eram mesmo os sempre agitados Tambaquis do Lago Azul.


Peixes que diferenciamos pelas escamas e características do corpo mesmo não tendo a coloração esverdeada dos legítimos Tambaquis amazônicos.


Chegava o final da tarde e a pescaria estava deixando muito a desejar. Comentei com o André que somente uma boa Pirarara ou um baguá poderia salvar meu dia! Será que ele viria? Parecia improvável para não dizer impossível, mas estamos falando de Lago Azul e lá tudo pode mudar pela quantidade de peixes gigantes presentes no lago.

Como eu gosto de dizer, pescaria é P.O.P, ou seja: PACIÊNCIA, OBSERVAÇÃO E PERSISTÊNCIA!

A paciência eu estava tendo, a persistência então nem se fale, o dia inteiro cevando e tentando levantar os peixes, mas e a observação?

Me dei conta de que deveria tentar algo diferente e percebi que o amigo tinha tido algumas ações no pão flutuando no canto do lago. Como a ração encostava por lá, já que os peixes não subiam com voracidade, fiz um arremesso cerca de 15 metros da margem dos bambus e minutos depois vejo o torpedo afundar. Logo de inicio senti o peso na linha, a característica era dele, o cobiçado baguá, então trabalhei o peixe com todo cuidado possível! Eu recolhia cinco metros de linha e ele tomava exatamente a mesma coisa. Não conseguia trazer o bicho pra perto da margem e, mesmo quando o fiz, foram longos 40 minutos de briga até que o gigantesco Tambacu entrou no passaguá para salvar o meu dia!


Peixe que registrou pouco mais de 25kg descontando o peso do passaguá.


Um verdadeiro prêmio pela persistência na busca pelo gigante!



Fiz a soltura agradecendo o peixe por mudar completamente o rumo da minha pescaria neste dia. Um grande exemplar transforma em segundos a terrível sensação do insucesso na felicidade plena que só eles conseguem nos trazer na pescaria.


Valorizo muito a amizade e companheirismo na pescaria e apesar de não fazer parte da nossa equipe sempre fico satisfeito em ver as atitudes do André. Não há nada melhor do que alguém que compartilhe com você a felicidade pelo seu peixe capturado.

Não tivemos muito tempo para novas fisgadas e o funcionário já nos avisava que o horário da pesca estava encerrado. Juntamos nossas tralhas para pegar novamente a estrada.

O Rodolfo esteve com seu amigo Cleber no Lago Azul neste mês de novembro. A pescaria aconteceu no dia 20, dia da consciência negra, feriado em algumas cidades.



A pescaria também foi complicada segundo o amigo, pois os peixes não estavam comendo ração, mas com bastante insistência e fazendo algumas modificações nos esquemas de eva, eles conseguiram algumas capturas nesta modalidade.




Um dia com poucos peixes, mas bons exemplares na ponta da linha!



O Cleber fechou a pescaria com um Tambacu de bom porte no Lago Azul!



Encerramos assim esta matéria e gostaria de deixar uma dica e até mesmo um pedido aos donos de pesqueiros. Com o horário de verão estamos perdendo o melhor momento da pescaria, quando o sol vai se pondo e o calor é menos intenso, sem dúvida a hora que os redondos e peixes de couro ficam mais ativos e se alimentam vorazmente. Não tenho visto os pesqueiros se adaptarem à mudança e as 18 horas vamos embora com o sol raiando forte. Seria preferível até abrir uma hora mais tarde, se for o caso, para compensar no final do dia.

Fica a dica! Tenho certeza que os pescadores agradeceriam.

Grande abraço aos irmãos Marcos e Carlos pela boa recepção de sempre com nossa equipe e aos funcionários do Lago Azul, o pesqueiro que mesmo quando os peixes não estão muito ativos pode nos trazer gigantes exemplares!

Abraços a todos e VAMOS PESCAR!!!

Imagens: Kleber, André, Rodolfo, Cleber

Texto: Kleber Sanches

E-mail: kleber@loucosporpesca.com.br

Pesqueiro LAGO AZUL
Bairro Lago Azul – MOGI-GUAÇU/SP
Tel: (19) 9259-4474 (Marcos) ou (19) 9604-8078 (Carlos)

AGRADECIMENTOS

Romano Pesca – www.romanopesca.com.br

King Fishing – www.roupasdepesca.com.br

Penn-Raiba Carretilhas – www.pennraibacarretilhas.blogspot.com.br

Massa Farofa do Carlão

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

9 Comentarios to “LAGO AZUL – 08 e 20/11/12”

  1. Gabriel Frecco disse:

    Com certeza a pescaria já valeu pelo baguá. Eu n ligo q os bichos nao subam na racao se pegar em outra isca tb nao, o negocio é peixe na linha. abracos

  2. Leandro disse:

    Tb estou percebendo que esses bichos tao sendo mto alimentados pq nao querem subir pra comer e somos obrigados a variar as iscas se nao quisermos sair com o dedão atolado. Conseguiram salvar as pescarias ainda pela persistencia mesmo. Quem souber onde tá subindo peixe me avise por favor rsrsrs quero pescar!

  3. Bruno Valente disse:

    Pescaria complicada mas com bons peixes né? Ta valendo demais kkk Eu estou tendo dificuldade mto maior ainda e disseram tudo com relacao ao horário de verão, os pesqueiros tão complicando mais ainda.

  4. felipe disse:

    o pesqueiro bem ti vi esta subindo mto peixe na cevadeira fiz uma pescaria la e peguei alguns peixes uns 23 e a pirarara tb 2
    pesqueiro bacana e vale a pena..abrs

  5. isac rocha disse:

    Amigos,

    Tbm acontece comigo este problema no horario de verão depois das 18:00 hrs que os tambas começam a ficar mais ativos tem um pesqueiro em boituva que juntei uns 10 pescadores , conversamos com o proprietario e com uma pequena taxa de R$ 5,00 a mais ficamos ate as 20:00 hrs pois ainda estava claro foi so tambão.

    Valeu,

    Isac Rocha ( MUTHU lOKO )

  6. mauro disse:

    parabens pela materia, mais poxa na foto do anzol aberto esta com farpa… vamos pensar nos peixes tbm… abraços

  7. Kleber Sanches disse:

    Você tem razão Mauro. Troquei rapidamente o anzol de robalo da cevadeira e coloquei o chinú sem lembrar de amassar a fisga. Acontece! Só percebi depois que estava revisando a matéria mesmo. Abração!

  8. Gui disse:

    belo baguá… dia 20 estive no lago azul tambem, os tambas estavam muitos manhosos, o jeito foi apostar nas pirararas, peguei 3!!!
    parabens pelo site, otimas dicas

  9. mauro disse:

    kleber acontece, bora marcar uma pescaria e parabens pelo site… boraaaa pescarrr

Deixe um comentario