Eco Pesca – 16 a 18/07/12 – TV LOUCOS 23!

A Equipe Loucos por Pesca fez uma espetacular pescaria no Eco Pesca, inovador pesqueiro, localizado dentro do Rio Quente Resorts em Goiás. Vale a pena conferir um programa com muita diversidade e principalmente muito peixe grande! Foram Pirarucus, Pirararas, Tambacus, Tambaqui e muito mais!

 

 

 

Olá amigos!

Resolvemos encarar a estrada e fomos conhecer um pesqueiro totalmente diferenciado quando a questão é infra-estrutura. O Eco Pesca traz mordomias jamais vistas neste tipo de empreendimento aliado à presença de grandes peixes, tendo tudo que o pescador gosta, ou melhor, tudo o que ele merece!

Foram aproximadamente 700 km de Campinas-SP até a cidade de Rio Quente, estado de Goiás, onde está localizado o pesqueiro. Ele faz parte do espetacular complexo do Rio Quente Resorts, sendo “apenas” mais uma das tantas atrações do resort.

Há inúmeros hotéis dentro do Rio Quente Resorts e ótimas opções de hospedagem,  porém em nossa primeira visita escolhemos uma opção mais econômica porque pretendíamos apenas focar na pescaria e deixar para conhecer as outras atividades em uma próxima oportunidade.

Compramos nossas entradas para o Hot Park, parque localizado dentro do complexo, onde está o Eco Pesca e inúmeras outras atrações, como: ACQUA RIVER, ACQUA RACE, GIANT SLIDE,     HALF PIPE, XPIRADO, LAZY RIVER, CLUBINHO DA CRIANÇA, BIRD LAND, MINI GOLF, PAINTBALL,    MERGULHO ECOLÓGICO, CAIAQUE, ARVORISMO, ESCALADA, RAPEL, HOT FLY, TIROLESA, A PRAIA, QUADRAS DE AREIA, ESCOLINHA DE SURF.

A entrada para um dia no Hotpark custava 95 reais, mas optamos pelo pacote de três dias, adquirindo ao preço promocional de 141 reais por pessoa no total. Para entrar no Eco Pesca é necessário ter este acesso ao parque. O ticket dá direito a praticamente todas as atividades do parque, exceto a pescaria e o mergulho que são à parte.

Ficamos hospedados na pousada JK, dos simpáticos proprietários Edilson e Ketty, localizada nas proximidades da entrada do Hotpark. A pousada está recém-reformada e conta com limpas e confortáveis suítes com ar condicionado, televisão e frigobar. Tivemos todo o conforto que precisávamos para descansar de nossas pescarias e o preço é bem acessível. Interessados podem entrar em contato através dos telefones: (64) 3452-1751 – (61) 8562-8713 – (61) 3967-1753

Após uma boa noite de descanso, finalmente conhecemos o revolucionário Eco Pesca.



Tudo é cercado por muita natureza! Grandes coqueiros e muita vegetação trazem beleza e nos faz sentirmos em um ambiente incrível.


A organização e limpeza merecem destaque!



O grande diferencial está nos quiosques em volta de todo o lago. Eles são equipados com pia, sabonete líquido e papel-toalha, trazendo maior conforto ao pescador.


Há também interfones em todos os quiosques, onde rapidamente você faz o pedido de bebidas e porções e eles são entregues no seu quiosque.

Existem dois tipos de pescaria no Eco Pesca.

Além da tradicional pesca de barranco, você também pode fazer uma pescaria embarcada. Existe uma área determinada para esta modalidade, onde o lago é cercado pela mata.

Decidimos começar por esta pescaria! Eu e o Fernando fizemos a montagem de apenas um equipamento com bóia cevadeira, chicote de 2 metros de linha 0,50mm monofilamento, bóinha auxiliar e anzol iseama bravo com ração na pinga.




Um ambiente bem agradável e que nos traz a sensação de estarmos pescando no rio.


Apoitamos em uma margem e começamos a cevar!


Os peixes demoraram um pouco para aparecerem, mas após algumas copadas vieram as primeiras sugadas de grandes Tambacus! Uma rápida afundada da boinha me bastou para dar a bruta fisgada, seguida de uma corrida fenomenal.


Me impressionou a força do primeiro peixe engatado, que tomou diversos metros de linha, ora para um lado ora para outro canto do lago.


Notei a presença de alguns enroscos no fundo, composto principalmente por muitas pedras. Com calma trago o bonito tamba para os braços!



Decidimos voltar e nos juntarmos ao Edgard, que estava cuidando das varas de fundo, armadas na busca pelos grandes peixes de couro que habitam o lago esportivo do Eco Pesca. Além de muitas Pirararas, há um gigantesco exemplar de Jaú, acima de 50kg, nadando naquelas águas.

Eu e Edgard fazíamos um belíssimo dublê, eu com um Tambacu na cevadeira e ele com uma Pirarara fisgada na salsicha, mas infelizmente o equipamento dele era muito leve e a linha rompeu-se. O tamba aos poucos cansa e se rende!



Após percebermos que muitos tambas subiam na frente dos últimos quiosques, levamos um equipamento cada um e continuamos o festival de fisgadas!


A sorte estava do meu lado e os peixes entravam um atrás do outro no meu esquema com chicote longo, boinha e ração na pinga há cerca de 15 a 30 cm de profundidade.



Utilizei principalmente a ração com essência de banana. Em alguns momentos chegava a colocar duas rações para cobrir melhor o anzol.


Fizemos uma ceva no meio do lago e deixamos nossas cevadeiras no aguardo das puxadas, mas os peixes esperavam a ração encostar na outra margem para comerem longe do perigo! Posicionei a filmadora e arremessei bem próximo do mato, precisando apenas de exatos 10 segundos para levar a puxada de um grande peixe!


Momento espetacular para o nosso programa 23 da TV LOUCOS! Após uma excelente briga, onde o peixe levou o pescador ao forte cansaço, apareceu um legítimo Tambaqui!

Chega a vez do amigo Fernando ter um boa batalha! Como o lago do Eco Pesca tem partes bem profundas, superando os  7 metros, as brigas com os redondos são um pouco diferentes do que estamos acostumados. Muitas vezes não é aquele duelo na superfície, o peixe puxa muito para o fundo e temos que tomar cuidado para não ter a linha cortada, pois existem muitas pedras.



Vale destacar que o Eco Pesca aluga equipamentos de ótima qualidade para os pescadores. São equipamentos leves, médios e os pesados para a pesca dos grandes peixes de couro. Em volta do lago ficam instrutores auxiliando os pescadores e ajudando inclusive a tirar os peixes da água. Observamos muitas vezes eles fisgando e passando a vara para que os clientes tivessem a oportunidade de brigar com os bichos!


Instrutor Edmundo, gente finíssima, e um belo exemplar de Tambacu!


Com a chegada do final da tarde, mudamos nossa atenção totalmente para os equipamentos pesados, colocando diversas opções de iscas na busca pelas Pirararas. Tínhamos cabeça de Tilápia, guelra, tuvira e minhocoçu.


Utilizamos varas de 80lbs e carretilhas de perfil alto abastecidas com linha 0,80mm monofilamento. Recomendamos as carretilhas pesadas da Penn, excelentes equipamentos dos nossos amigos e parceiros Felipe e Daniel da Penn-Raíba Carretilhas.

Vale a pena acessar o site da Penn-Raíba Carretilhas! Com certeza eles tem uma excelente opção para sua pescaria dos grandes peixes de couro, seja uma carretilha nova ou usada, sempre com ótimos preços. Confira: http://www.pennraibacarretilhas.blogspot.com.br

Nos primeiros momentos da noite, o primeiro alarme canta alto e uma boa briga se inicia. O Fernando não dá facilidade para a Pirarara e trava sua Penn 330 ld, utilizando seu potente lever drag!




Aproveitei que o amigo teve a primeira ação na guelra e substitui o minhocoçu pela mesma isca. Não demorou muito e era a vez do alarme da minha carretilha cantar alto, denunciando mais uma Pirarara na ponta da linha! A briga já foi um pouco mais pesada e no começo tive que travar ao máximo a fricção para não ficar sem linha na carretilha.


Um grande peixe se rendeu!


sta Pirarara teve alguma lesão e não possuía um dos olhos, mas continua se alimentando normalmente, provando a excelente capacidade de cicatrização e adaptação dos peixes.



Já tínhamos capturado quase todas as espécies que mais queríamos, porém faltava o cobiçado Pirarucu, que está presente em boa quantidade no lago do Eco Pesca. Com experiência no local, o Edmundo fez uma ceva na frente da recepção, há poucos metros da margem, e quando observou os Pirarucus se alimentando, chamou os amigos do Loucos por Pesca para se divertirem.

Eu estava conferindo as iscas nas outras varas, quando percebi a agitação dos pescadores e logo fui conferir o alvoroço! Após um seco bote na salsicha flutuando, arremessada em cima da ceva, o Edgard iniciava o combate com o maior peixe de escamas de água doce do mundo!


Uma briga pesada e de paciência! Vale ressaltar que não é indicado equipamento muito pesado para a pescaria do Pirarucu, já que devemos deixá-lo subir à superfície para respirar, caso contrário o peixe pode morrer. Ele dá um show de esportividade tentando se livrar do anzol.


Quando o bichão entrou no passaguá, a alegria foi geral!



Não perdi a oportunidade de sair na foto com o bichão também!


Com este belo exemplar fechamos a noite e fomos para a pousada descansar, já pensando em grandes batalhas no dia seguinte.

SEGUNDO DIA: VIRADA DE TEMPO

Novamente chegamos ao Eco Pesca às 9:30h, horário que o Hot Park abre, e percebemos que não teríamos vida fácil. O tempo começou a virar e um vento muito forte atrapalhou nossa pescaria durante o dia inteiro.

Nos raros momentos que o vento dava uma trégua, capturamos inúmeros Pacus e Tambacus de menor porte, o que garantiu diversas ações, mas não eram os peixes que procurávamos.


Aproveitei que na parte de trás do lago, onde é feita a pesca embarcada, é mais cercada e por isso sofre menos com os ventos, e consegui capturar um exemplar um pouco maior.



Os grandes peixes não estavam comendo e após cansarmos de pegar os menores, principalmente utilizando ração labina na superfície, onde era questão de segundos para a bóia afundar, resolvemos descansar e esperar a melhora do tempo.

Ficamos degustando as deliciosas porções servidas, destaque para os pasteizinhos de carne e tiras de Tilápia, e infelizmente o tempo não melhorou.

Quando a noite chega, os pescadores também tem a comodidade, já que todos os quiosques possuem iluminação.


A beleza do lugar realmente chama a atenção!


Após perder uma grande Pirarara, que me tomou vários metros de linha em uma longa corrida, mas simplesmente soltou-se do anzol depois de aproximados cinco minutos de briga, resolvemos experimentar uma isca muito comum no pesqueiro, o frango.

Logo que lançamos a isca na água, pensamos: “porque não testamos esse frango antes?”.

O Edgard rapidamente teve uma puxada de Pirarara, mas novamente o peixe escolheu o equipamento leve, armado para brincar com os Jundiás e Tambacus, e foi inevitável a estourada da linha, já que foi necessário segurar muito porque o carretel já não tinha mais que alguns metros de linha e o peixe não queria saber de parar de correr.

Os Tambacus foram os primeiros a aparecerem no frango!


Não demorava sequer três minutos que a isca era lançada e já tínhamos peixe embodocando a vara. A brincadeira estava boa demais para ser verdade!



Como tudo que é bom dura pouco, os pedaços de frango começaram a sofrer ataque dos pequenos Jundiás, que muitas vezes engoliam o anzol e sem que percebêssemos ficavam correndo de um lado para o outro, enroscando muito nossas linhas. Após perdermos a paciência, resolvemos abortar o uso do frango, pois a todo momento tínhamos que ficar desenroscando os nós nas varas pesadas, que dessa maneira não teriam ataque das Pirararas.

O tempo virou de vez e uma tempestade bem forte e de vento chegou. Demorou pelo menos uma hora para a chuva cessar e podermos voltar a pescar.

Já no finalzinho da nossa pescaria noturna, quando tudo caminhava para um dia fraco, tive a impressão de ter visto algumas sombras de peixes na saída de água. Resolvi lançar uma salsicha boiando e com a carretilha aberta, segurando a linha com o dedo, fiquei com a vara em punho! Em poucos segundos percebo o tranco, deixo o peixe correr um pouco, travo a carretilha e meto a pancada na boca do bicho! Sinceramente eu achei que brincaria com um Jundiá, mas o peixe tomou muita linha e começou a pesar!


Com um sorriso no rosto pedi pro Edgard começar a filmar, mas me segurei bastante antes de soltar a frase de felicidade: “é o Pirarucu mesmo!”. Briga muito boa, especialmente pelo uso de equipamento adequado, uma vara Pampo e carretilha de perfil baixo com linha mono 0,35mm. Fizemos um pequeno leader de fluorcarbono 0,70mm para não correr risco e assim trouxe o bichão para o passaguá!



Nunca tinha fisgado esta espécie, até porque ela é muito rara nos pesqueiros, então foi uma grande felicidade ter logo um gigante nos braços!


Também chamei os amigos do Loucos por Pesca para compartilhar a alegria!



O que deu o gostinho a mais foi a forma despretensiosa que peguei este bichão! Era hora de soltá-lo para que outros pescadores possam vivenciar este momento quando forem ao Eco Pesca.


TERCEIRO DIA: GIGANTES TAMBACUS!

Ao chegarmos na entrada do Hot Park nos deparamos com algumas cenas engraçadas. O tempo realmente tinha virado e as temperaturas caíram na região. Pela manhã devíamos ter cerca de 18 graus, o que não assusta um paulista, mas víamos muitos funcionários agasalhados, pessoas de gorro e luvas por toda parte e reclamando que isso é bem raro acontecer por lá.

Quando chegamos ao Eco Pesca vimos o resultado da chuva da noite anterior. A água tão cristalina do lago estava bem mais suja, opaca e barrenta!



Já tinha conversado com os amigos e decidimos explorar outro ponto do lago neste dia. Ficamos na outra lateral, onde tivemos mais sucesso na pescaria de Tambacus. Eu tinha esperança na captura de Pirararas durante o dia, já que elas sequer puxavam nossas iscas onde fizemos as pescarias diurnas, e a mudança na água poderia ser favorável.

Eu e Fernando arremessamos um equipamento pesado cada um, ambos com salsicha de fundo, e após cerca de uma hora fomos surpreendidos por um barulho de linha saindo da carretilha, já que o amigo tinha esquecido de ligar o alarme! A vara estava quase bebendo água e após uma escorregada no barro, o pescador chegou para começar o aguardado duelo!


A brutalidade dos peixes merece destaque no Eco Pesca! A Pirarara pegou e logo tentou arrastar para a parte do lago onde é feita a pescaria embarcada, mas dessa vez ela encontrou um equipamento forte pela frente, que permitiu ao pescador manter o controle da briga.


Usando a força, o Fernando trouxe ela para os braços!


Esperança renovada com uma gorda Pirarara!

Achamos que teríamos outras capturas no local, mas infelizmente as Pirararas sumiram. Para nossa felicidade, os Tambacus ficaram bem mais ativos com a mudança na cor da água e não evitavam mais as bóias cevadeiras.


Percebemos uma linda garotinha nos observando enquanto registrávamos o peixe e logo chamamos ela para fazer parte da foto.


O problema é que os peixes menores ficaram muito ativos e não deixavam os grandes Tambacus, que também comiam a ceva, chegar em nossos anzóis. Com paciência, liberando rapidamente os pequenos peixes, soltando muitas vezes sem tirá-los da água, apenas usando o alicate, conseguimos alguns bons peixes!


Resolvemos testar a pescaria com evas e miçangas e o Fernando conseguiu um legítimo baguá! Ele estava usando dois evas caramelos na linha, dois no anzol de robalo 2/0 e uma miçanga da mesma cor.


Tambacu bem negro e absurdamente gordo!



Apesar do sucesso na pescaria com evas, as ações eram bem maiores com ração e foi com cevadeira e chicote curtinho que engatei outro gigante!


Dá-lhe baguá!


Durante toda a tarde foram muitos peixes na cevadeira! No finalzinho do dia, o Fernando engatou dois belos Tambacus!



As brigas foram boas como de costume no Eco Pesca!



Foi o tempo de soltar o tamba, colocar novamente uma ração e fazer o arremesso. Em segundos, outro peixe envergava a vara do companheiro!



Eu voltei ao ponto onde pescamos todas as noites, conferi todas as varas e lancei-as novamente, na expectativa por uma despedida com os gigantes peixes de couro. Enquanto isso, o Fernando e Edgard continuaram a pescaria com alguns amigos novos que fizemos nestes dias.


O pôr do sol aparece entre as árvores e forma uma bela paisagem nos finais de tarde no Eco Pesca.


O Fernando continuou pescando com cevadeira e teve ótimos resultados mesmo de noite.


O frango de fundo rendeu-lhe uma bonita Cachara.


Peixe que serviu para ampliar nossa diversidade de espécies.


Antes de retornar ao nosso ponto, ele ainda teve tempo de capturar mais um bom exemplar de Tambacu! A noite estava produtiva para o amigo e ainda lhe traria uma surpresa!


Infelizmente as Pirararas não quiseram aparecer nesta noite, mas no finalzinho da nossa pescaria resolvi fazer uma ceva perto da margem onde tem a queda d´agua, afim de atrair os gigantes Pirarucus, e momentos depois eles apareceram com suas sugadas características no meio das rações.

Eles estavam bem ariscos e a todo momento passavam pescadores na margem, o que os assustava, fazendo com que só retornassem minutos depois, quando a calmaria voltava. Pude presenciar uma linda cena com um cardume de pelo menos dez grandes Pirarucus comendo bem perto da margem, diante dos meus olhos, mas estava difícil deles entrarem na salsicha.

Com insistência, a sorte sorriu para o Fernando, que manteve a carretilha aberta e após a firme sugada deixou o Pirarucu carregar a salsicha por alguns metros, travou a carretilha, deu ponta de vara e desceu o braço na fisgada! A corrida inicial foi forte, fazendo o pescador assustar com a brutalidade do peixe!


O equipamento bem leve, vara Hunter Fish de 15 a 30lbs, potencializou a adrenalina do pescador e tornou a briga ainda melhor! Com a filmadora em punho, conseguindo o encerramento perfeito para a TV LOUCOS 23, avisei o amigo: “esse Pirarucu é maior!”


E ele era mesmo! Muito gordo, deu trabalho para entrar no passaguá, mas após três tentativas finalmente se rendeu para o delírio do pescador!

Peixe muito robusto!



E com este gigantesco Pirarucu nos braços, o maior peixe de escamas de água doce do mundo, o Fernando encerrou este belíssimo programa 23 da TV LOUCOS!

Ficamos surpresos positivamente com o Eco Pesca! Sua fantástica e inovadora estrutura traz muito mais do que diversão aos pescadores, fazendo com que passemos horas agradáveis com gigantes peixes, sem esquecer que um pouco de conforto e bom atendimento faz bem demais!

Vale ressaltar que fomos em julho, que além de ser inverno, é um mês de férias, o que deixa o pesqueiro mais lotado, mas isto não foi empecilho para fazermos uma grande pescaria! Temos certeza que no verão faremos pescarias ainda melhores neste paraíso.

A água do lago do Eco Pesca, assim como das piscinas do Hot Park e dos hotéis do resort, são aquecidas e permanecem com temperaturas elevadas o ano inteiro, tornando os peixes mais ativos e menos sensíveis à mudanças climáticas.

Gostaria de agradecer a todos os funcionários que nos serviram e atenderam muito bem na beira do lago. Edmundo, “o animal”, Marcelo, Gilson e Thiago. Um grande abraço também ao André, proprietário do Eco Pesca, e os sinceros parabéns por manter um local tão bem cuidado e de rara beleza!

Grande abraço a todos e VAMOS PESCAR!!!

Imagens: Equipe Loucos por Pesca e Pesqueiro Eco Pesca

Texto: Kleber Sanches

E-mail: kleber@loucosporpesca.com.br

Eco Pesca – Rio Quente/GO

Tel: (64) 8135-2200 (62) 8407-7264 (64) 3452-1336 (64) 3512-8086

www.ecopesca.com.br

e-mail: ecopesca@hotmail.com.br

Essa pescaria teve o apoio da Penn-Raíba Carretilhas!

AGRADECIMENTOS

Hotel Fazenda Duas Marias – www.hotel2marias.com.br

King Fishing – www.roupasdepesca.com.br

Penn-Raiba Carretilhas – www.pennraibacarretilhas.blogspot.com.br

Massa Farofa do Carlão

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

12 Comentarios to “Eco Pesca – 16 a 18/07/12 – TV LOUCOS 23!”

  1. Alex Bergantin disse:

    Que maravilha de pescaria, estou me programando para passar um final de semana neste pesqueiro maravilhoso.

    Uma pergunta, gostaria de uma explicação melhor (Se possível)em relação ao leader de linha de fluocarbon, quantos metros? que nó?

    Grato!

  2. ONEY LUIZ _ Santo André disse:

    > E AI AMIGOS DO LOUCOS, TÔ LOUCO PARA CONHECER O ECO PESCA, BONITO LUGAR E PEIXÕES BRUTOS…!!! VALEU ERA SÓ FERA NESTA PESCARIA PARANBÉNS GALERA.

  3. Ricardo Prado disse:

    Pescaria e lugar sensacional rapaziada do loucos. Vou marcar para outubro uma pescaria no ecopesca e levar minha familia para descansar pq nao tenho tido tempo de pescar aqui perto. Sou da capital e os pesqueiros estão fracos aqui na região. abraços

  4. Gerson disse:

    Nao conhecia ainda este lugar. Muito bonito e pelo jeito tem os grandes q procuramos né hehe Boa pescaria amigos e vamos marcar uma pra eu poder conhecer a equipe. Sou fã de vcs e meu filho Robson de 8 anos tb.

  5. Marcelo Grocchi disse:

    Parabéns pela matéria e principalmente pelo programa que ficou show. Gostei do Pirarucu nunca fisguei um e morro de vontade. Quem sabe acerto a mão nesse ecopesca. Vcs poderiam me passar qto fica uma pescaria dessa? valeu

  6. Sensacional parceiros!!! Tanto o Eco Pesca quanto vocês meus amigos, quem ainda não é certamente fica LOUCO POR PESCA com essas matérias que deixam os pescadores com gostinho de “ai como eu queria estar lá” na boca…
    Meus parabéns mais uma vez Kleber, Fernando, Edgard e toda equipe LOUCOS!
    Muito sucesso e até a próxima!!!
    Abraço!!

  7. Udo disse:

    O lugar realmente é muito bonito e os peixes são grandes, mas os preços também.
    Em novembro de 2011 eram assim:
    R$ 25, 00 a hora
    R$ 60,00 pacote de três horas
    Não se pode tirar foto do peixe que você pescou tem que ser com um dos fotógrafos do pesqueiro que cobra R$ 18,00 cada foto ou um pacotinho camarada de um CD por R$ 50,00.

    Achei um pouco exagerado.

  8. luiz mattos disse:

    Parabens pela pescaria e matéria. Quem sabe um dia vou pescar! Um abraço do pai da Camila Mattos (se cuida Edgar)

  9. Marcinho disse:

    Valeu meus irmaos, de vcs so poderiamos esperar esta espetacular pescaria

    forte abraço

    Marcinho loucos por pesca

  10. Edgard Paiva disse:

    Valew pessoal! Abraço a Sr. Luiz Mattos…fiquei feliz que o senhor acessou nosso site…sempre falei pra Camila te passar! Obrigado..e quem sabe futuramente possamos marcar uma pescaria! abraçoo

  11. Olá amigos, bom dia… estou vendo as fotos da pescaria do ECO PESCA, ficaram ótimas, sou eu e minha filha que aparecemos na foto ao fundo, sou o Nelson, ficaram ótimas lembranças destes dias de pesca, e foi muito bom conheceê-los, vocês estão fazendo um bom trabalho. Um abraço a todos.

  12. Serginho disse:

    Yaeeeee!!! pessoal do Loucos, vcs mandaram bem outra vez.
    Ótima matéria e cheia de dicas e detalhes; Pena que o tempo atrapalhou um pouco.
    Lindo local e excelentes peixes.
    Abçs
    a todos
    Serginho

Deixe um comentario