Equipamentos e Montagens (Peixes de Couro)

Confira os equipamentos e montagens indicadas para a pescaria dos peixes de couro em pesqueiros. Tanto as tralhas mais pesadas e reforçadas para quando é necessário, quanto um material bem equilibrado para uma boa briga. Veja também as indicações dos melhores pesqueiros para buscar essas espécies!

Olá amigos do Loucos!

Atendendo a inúmeros pedidos, resolvi fazer esta matéria para mostrar com detalhes os equipamentos e montagens que costumamos utilizar, afim de servir como material instrutivo para os pescadores que ainda tem dúvidas no assunto.

Em quase todas as nossas pescarias, recebemos comentários de leitores que gostariam de ver as fotos dos equipamentos utilizados, bem como a forma que os armamos, mas para fazer isso em todas as matérias ficaria muito repetitivo, pois as montagens são sempre as mesmas.

Vamos começar!

Falaremos inicialmente dos equipamentos, lembrando que separamos de acordo com o local onde iremos pescar, influenciando principalmente os seguintes fatores: tamanho dos peixes, tamanho do lago, existência ou não de enroscos.

Sabemos que na pescaria de Pirarara é preciso ter um material compatível com a força dessa fantástica e brigadora espécie amazônica. Uma das piores sensações é ter a oportunidade de duelar com uma gigante do rabo vermelho e não estar com o material que lhe permita brigar contra ela.

A necessidade de uma carretilha com um forte sistema de freio (drag) é essencial para segurar as tradicionais corridas das Pirararas. Nem mesmo os melhores equipamentos conseguirão sempre vencer a batalha, mas temos que aumentar ao máximo nossas chances.

Outro fator importante é a capacidade de linha. Devemos utilizar carretilhas ou molinetes que comportem pelo menos 150 metros de linha 0,70 a 0,90mm monofilamento.

Os anzóis devem ser fortes para resistirem, pois são brigas pesadas. O tamanho pode variar do 7/0 até o 10/0, dependendo também da isca escolhida.

Selecionamos principalmente os pesqueiros Córrego das Antas e Castelinho como locais que pedem uma tralha mais pesada.

Encontramos as cobiçadas Pirararas em muitos outros pesqueiros atualmente. Na maioria deles, o material pode ser mais leve para garantir uma briga mais equilibrada.

Em alguns casos, poderíamos até utilizar equipamentos um pouco mais leves, porém vale lembrar que brigas muito longas e exaustivas podem desgastar demasiadamente os peixes, ocasionando traumas e até mortes.

Devemos utilizar carretilhas ou molinetes que comportem de 100 a 150 metros de linha 0,45 a 0,50mm monofilamento ou linhas de 50lbs multifilamento.

Os anzóis também devem ser fortes, mas podem ser menores porque geralmente usamos iscas menores como: pequenos pedaços de peixes, minhocoçu, salsicha, queijo mussarella. O tamanho pode variar do 5/0 até o 7/0.

Apontamos entre muitos, os pesqueiros Lago Azul e Bem-Te-Vi como locais que permitem uma tralha deste porte e que se destacam por ter muitas Pirararas em seus lagos.

Outro fator que devemos considerar é a quantidade de pescadores no lago. No caso dos pesqueiros estarem muito lotados, pode ser indicado usar equipamento mais pesado para conseguir segurar melhor o peixe e evitar que enrosque nas linhas dos pescadores ao lado.

Geralmente encontramos exemplares de porte um pouco menor destas espécies nos pesqueiros. A média de peso costuma variar de 5 a 15kg, o que nos permite montar um equipamento mais leve, até porque são menos agressivos e não jogam tão sujo quanto as Pirararas.

Devemos utilizar carretilhas ou molinetes que comportem 100 metros de linha 0,40 a 0,50mm monofilamento ou linhas de 30 a 50lbs multifilamento.

Os anzóis não devem ser fracos, para evitar que se quebrem na boca dos peixes e os prejudiquem à saúde. Podem ser 3/0 até o 5/0.

Selecionamos entre muitos, os pesqueiros Lagoa dos Patos, Lago Azul e Bem-Te-Vi como locais que se destacam por ter muitos Pintados, Cacharas e Pincacharas com ótima média de peso em seus lagos.

Nesta categoria de equipamentos, também podemos enquadrar outras espécies de peixes de couro menos frequentes nos pesqueiros: Cachapira e Jundiá.

Vamos falar sobre as MONTAGENS!

A primeira montagem que abordaremos é a da pesca com iscas vivas.

As principais iscas são: Tuvira, Pirambóia e pequenos peixes (Tilápia, Lambari, Traíra, etc)

Devemos colocar um chumbo grande na linha que vem da carretilha ou molinete, podendo deixá-lo solto (imagem acima) ou colocar um stop antes do chumbo.

Eu particularmente costumo deixar o chumbo solto na linha, evitando que o peixe sinta o peso quando colocar a isca na boca, mas é necessário fazer o chumbo cair junto ao girador quando arremessar.

O objetivo deste chumbo é impedir que a isca nade livremente, se entocando no fundo do lago ou nadando para um ponto diferente de onde você fez o arremesso.

No girador, devemos atar a linha da carretilha/molinete de um lado e do outro fazer um chicote com cerca de 50 à 70 cm de linha monofilamento com bitola igual ou superior a da carretilha, amarrando o anzol direto na linha.

A montagem com iscas pesadas é muito simples!

As principais iscas são peixes mortos (inteiros) ou pedaços deles, como: cabeça de Tilápia, filé de peixe etc.

A montagem consiste apenas em amarrar a linha da carretilha/molinete direto no anzol (imagem abaixo), já que há peso suficiente para fazer o arremesso.

Por último, abordaremos a montagem com iscas leves.

As principais iscas neste caso são: minhocoçu, salsicha, queijo mussarella, entre outras.

Colocaremos um pequeno chumbo (imagem acima) solto na linha da carretilha/molinete para ajudar no arremesso e principalmente para fazer a isca afundar até o fundo do lago.

OBS: a imagem acima é ilustrativa. O chicote deve ser maior conforme descrito abaixo.

Após o chumbo, colocar um girador, atando de um lado a linha da carretilha/molinete e do outro um chicote com cerca de 20 cm de linha monofilamento com bitola igual ou superior a da carretilha.O anzol deve ser amarrado direto na linha.

Veja abaixo um exemplo, utilizando a salsicha como isca!

Lembrando que o chicote está curto na foto apenas para facilitar a visualização. Ele deve ter cerca de 20 cm.

Essas são as principais montagens que utilizamos na pescaria dos peixes de couro.

Vale ressaltar que não há necessidade de se utilizar o empate de aço, o conhecido encastoado, pois ele acaba chamando a atenção dos peixes e o número de capturas diminui bastante. Nessa pescaria muito dificilmente perderemos peixes pela ausência deste material.

Há outra montagem excelente, não só para as Pirararas, Pintados, Cacharas, Pincacharas, Cachapiras, Jundiás, mas também para outras espécies, como os gigantes Tambacus, mas resolvi fazer uma outra matéria somente para ela. Em breve no site!

Não me preocupei com as marcas e modelos dos equipamentos (varas, carretilhas, linhas, anzóis) nesta matéria, sendo meramente ilustrativos os mostrados. Para trocar informações e tirar dúvidas sobre equipamentos indicados e/ou montagens, use o campo de comentários no final da matéria.

Espero que tenham gostado!

Grande abraços a todos e VAMOS PESCAR!!!

Imagens: Kleber Sanches

Texto: Kleber Sanches

E-mail: kleber@loucosporpesca.com.br

AGRADECIMENTOS

Hotel Fazenda Duas Marias – www.hotel2marias.com.br

O Boto – www.oboto.com.br

King Fishing – www.roupasdepesca.com.br

Penn-Raiba Carretilhas – www.pennraibacarretilhas.blogspot.com.br

Massa Farofa do Carlão

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

22 Comentarios to “Equipamentos e Montagens (Peixes de Couro)”

  1. Fernando disse:

    poxa, nem pra mostrar o anzol iscado com as iscas mais usadas, ai ficaria completa a matéria, uma pena, acredito que eu e outros também gostaria de ver o modo de iscar a tilápia viva, cabeça dela, buchada de pacu, queijo mussarela (medidas do pedaço), tuvira, minhocuçú, e principalmente a pirambóia!

    espero que vcs logo coloquem estas fotos na próxima matéria de pesca de peixes pesados.

  2. Rafael Veiga disse:

    Eu sou um dos que já pediu pra mostrar os materiais hehehe Obrigado pela excelente dica e parabéns pq gostei mto da matéria. Mto bem ilustrada, show mesmo. abracos

  3. Fred disse:

    Um dos melhores conteudos no site com ctz amigos. Bom mesmo e vou usar qdo esquecer do que levar na pesca. Kleber me tira uma duvida. Qual é a vara da foto do equipamento montado para Pirarara médio?

  4. Bruno Salomão disse:

    Nunca comentei no site mas sempre acompanho as pescarias de vcs. O que foi aquele massacre de piras no bemtevi ta doido hein. Vou aproveitar essa materia para montar meu conjunto e ir la em piracicaba. abracos Bruno

  5. Kleber Sanches disse:

    Fernando, esta é outra dica que farei mais pra frente, porém nao posso misturar tudo em uma matéria só senão fica mto longa e eu esgoto o conteúdo né hehe Abraços!

  6. Kleber Sanches disse:

    Agradeço os elogios de todos! Fred, a vara do conjunto de Pirarara médio é uma Evolution GT de 50lbs da Marine Sports, excelente equipamento. Abraços! Valeu

  7. Bruno Pirarara disse:

    Olá!!
    Muito boa a materia, comtempla o basico mpara a pesca de peixes de couro, toda divulgação é muito bem vinda.

    Como sugestão posso salientar destacar o uso de anzois sem farpa, esmerilhados ou no minimo amassadas, obs as fotos estão com farpa. Tb a devolução o mais rapido para agua dos exemplares pescados e não segurar as pirararas pelos ferrões para não quebra-los.

    Parabens, muito bem montada e com belas fotos.

    Abraços

    Bruno Pirarara

  8. Alex Bergantin disse:

    Uma das melhores matérias sobre dicas com certeza!

    Agora o site ficou completo!

    Parabens!!!!

  9. Kleber Sanches disse:

    Bruno Pirarara, valeu pelos elogios! O tema é mto abrangente para ser tratado em uma matéria só, mas com ctz merece outras matérias como por exemplo: COMO PRESERVAR A SAÚDE DOS PEIXES. Nessa sim falando sobre como segurar, não usar anzol com farpa etc. Abraços e boas fisgadas! OBS: como disse na matéria, as fotos foram só para ilustrar, não indico a utilização de anzol dessa maneira a ninguém.

  10. Paulo Cesar disse:

    Parabéns Bugrino,
    é sempre bom passar um pouco do que sabemos para os outros.
    Eu ia pedir a vcs do LOUCOS, para fazerem uma matéria sobre a manipulação
    dos peixes, mais como já foi abordado acima pelo Bruno tá valendo.
    Um abraço do Gordo a todos…!!!

  11. NEY _ Santo André disse:

    PARABÉNS, LOUCOS DA PESCA

    CURTI MUITO ESTA MATÉRIA, QUE PARA NOS PESCADORES CADA VEZ APRENDEMOS TÉCNICAS E MACETES…KKKKK.

    AGORA É SÓ SER P. O. P . E ARREMEÇAR P/A OS GRANDES PEIXÕES.

    ABRAÇO GALERA E AMIGOS DO LOUCOS

  12. henrique disse:

    Perfeita explicação sobre a utilização de cada equipamento !!

  13. Tiago Bettio disse:

    Ola Kleber, parabens pela materia!! Esta muito legal…Umas duvidas se puder esclarecer agradeco: 1- Qual a vara usada para o conjunto de pintados, cacharas e pincacharas? 2- A carretilha e’ uma Abu Garcia C4 5601 0u 6601? Obrigado desde ja, uma abraco

    Tiago Bettio

  14. Udo disse:

    Parabens pela matéria tenho certeza de que muitos esperavam uma destas.
    Gostaría de dar um sugestão: Como estamos no inverno agora vocês poderiam publicar uma matéria semelhante só que com o tipo de equipamento e suas montagens para pegar as tão queridas carpas do Kleber?
    De toda a forma novamente parabens.
    Abs
    Udo

  15. Sandro disse:

    Bruno, alguns pescadores dizem não utilizar o encastoado para a Pirarara e sim uma linha mais “parruda” direto no anzol, outros dizem utilizar o encastoado por causa da Lixa na boca das Piras, ou seja, tanto faz?

  16. oiii boa noite,quero saber como faço pra pega uma pirarara no pesqueiro recanto dos peixes em piracicaba,se tem local proprio se nao tem e se pega com salsicha cabeça de tilapia….boa a todos os loucos por pesca iii te mais

  17. Rodrigo Machado disse:

    Parabéns pela matéria. Adorei o site, muito bom mesmo. Irei recomendar para os amigos pescadores.
    Abraços

  18. Luis Roberto disse:

    CAROS AMIGOS,
    MORO EM GOIÂNIA-GO, SEMPRE QUE POSSO DOU UMA ESTICADINHA ATÉ O FAMOSO E ABENÇOADO RIO ARAGUAIA (450 KM). EM JUNHO DESTE ANO (2013), ESTIVE POR LÁ, E, QUAL NÃO FOI MINHA SURPRESA, UM DOS BRUTOS PEGOU O ANZOL, SAIU RIO A CIMA… LIGAMOS O MOTOR DO BARCO (EU E UM AMIGO QUE O CHAMAMOS DE TADINHO)E SUBIMOS BRIGANDO COM O “MONSTRO DO RIO”, POR APROXIMADAMENTE UMA HORA E MEIA APÓS ESTE TEMPO, MINHA LINHA QUE ESTAVA COM BRUTO, ENROSCOU-SE NA LINHA DE OUTRA PESSOA QUE ESTAVA NO BARCO AÍ FOI SÓ ALEGRIA… PRÓ PEIXE… QUE POIS-SE RIO ACIMA E QUEBROU MINHA LINHA, DESPOIS DE UMA HORA E MEIA DE BRIGA BOA.
    ESTOU VOLTANDO POR LÁ, TOMARA REENCONTREMOS OS TAIS. AH, É BOM LEMBRAR QUE SÓ PRATICAMOS A PESCA ESPORTIVA.
    ABRAÇOS.
    LUIS ROBERTO
    GOIÂNIA-GO.

  19. Mario disse:

    Boa tarde,
    Para pescar tambacu há necessidade de encastoar o anzol?, pois na maioria das vezes o peixe tem cortado a linha , como faco para evitar isso?. Abracos para tdos.

  20. jailson disse:

    olá Boa tarde!

    é preciso colocar o flutuador de salsishas?

  21. Sebastião disse:

    Gostei muito das informações para pesca da pirarara.Abs.

Deixe um comentario