Pesqueiro Boitupesca – 04/02/12

boitupesca04022012

Valeu muito a pena voltar neste excelente pesqueiro em Boituva. Fisgamos uma grande quantidade de Tambacus de bom porte em uma pescaria diferente, onde tivemos que abrir mão das bóias cevadeiras para capturar os belos redondos. Teve até um peixe de couro aprontando uma surpresa!

 

 

 

Olá amigos do Loucos!

Há quase três anos atrás, peguei a estrada sentido Boituva para conhecer uma novidade para mim, o Pesqueiro Boitupesca. Pelas fotos que já tinha visto do local, parecia-me um lugar excelente para uma boa pescaria. Naquela ocasião, no final do mês de agosto, decidimos nos arriscar e apesar de não conseguir capturar os maiores exemplares, tivemos uma boa impressão, já que os peixes subiram bem se considerarmos que estávamos no final do inverno ainda.

O tempo foi passando e a vontade de voltar nesse pesqueiro sempre batia, porém as vezes preferi não arriscar no incerto e por tantas outras vezes não dava certo ou faltava parceiro para encarar o desafio. No começo desse ano tracei essa meta de voltar ao Boitupesca e faria isso de qualquer jeito, mesmo que tivesse que ir só.

Estava pronto para embarcar sozinho, mas os amigos Fernando e André, leitores do Loucos por Pesca, com quem já pesquei algumas vezes, disseram que gostariam de me acompanhar e marcamos tudo em cima da hora. Passei para encontrar os dois as 6:45h e as 8 horas chegamos no Boitupesca.

O pesqueiro já estava com grande parte dos quiosques ocupados, mas consegui ficar onde gostaria, do lado contrário ao restaurante, no cantão, parte rasa do lago. Infelizmente não é um ponto muito bom para as Pirararas, mas o grande objetivo eram os tambas.

Mesmo assim, armei dois equipamentos pesados para Pirarara e uma vara mais leve para brincar com os Pintadinhos, que são muito abundantes e atacam a todo instante na salsicha de fundo. Não deu nem tempo de pensar e a varinha já estava denunciando o primeiro peixe de couro.


Menos de meia hora e vem outra puxada na salsicha. Os bichos muitas vezes atacam a isca e ficam parados, sem tomar linha, apenas esticando-a. Observei e fui para a rápida briga.


Quando estava soltando essa Pincachara, levei um grande susto, pois observei a Kenzaki envergar muito no suporte. Corri até ela e mandei a pancada no bicho! O equipamento estava armado com bóia cevadeira, chicote de 1,5m e pão flutuando de isca. A tensão só piorou depois do inicio da briga, pois o peixe simplesmente não me deixava recolher linha, pesando bastante e com tomadas fortes e sem cabeçadas, característica dos cobiçados baguás. Quando consegui trazê-lo para mais perto, uma surpresa! Era uma ousada Pirarara, explicando o motivo daquele sufoco todo, pois estava fisgada pelo rabo.


Acredito que ela tenha tentado dar uma rabada no pão e acabou sendo fisgada pelo anzol de robalo. Nunca vi nada parecido, sensacional!

Confira abaixo essa grande surpresa em nosso vídeo HD.

Os Tambacus não subiam bem na ração de manhã, devido aos fortes ventos que marcaram presença neste período. Então o jeito era brincar com as valentes Pincacharinhas.


O Fernando insistiu na cevadeira e conseguiu engatar o primeiro redondo do dia no esquema com evas e miçanga.


O horário do almoço chegou, os peixes começaram a subir mais, porém estavam bem manhosos para entrarem em nossas armadilhas.


Várias bóias cevadeiras na água, muita ração e os peixes se alimentando bem e enganando os pescadores!


Após almoçarmos na beira do lago, por sinal um delicioso filé de Tilápia com arroz e feijão, tive um “estalo” repentino. Viajei no tempo e lembrei que consegui fisgar um Tambacu com minhocoçu no torpedo na minha outra pescaria no Boitupesca, anos atrás, quando os bichos não queriam atacar na miçanga.

Como tinha levado essa isca para tentar fisgar as Pirararas, cortei um pedaço generoso, cerca de 1/3 de minhocoçu, e isquei em um anzol de haste longa atado num chicote de 30cm e torpedo. Arremessei no meio do lago e virei de costas para conversar com os amigos, porém quando voltei a olhar para o lago, cerca de 5 segundos depois: “cadê minha bóia?”. Assim começaria o massacre de fisgadas!


O André logo me pediu um pequeno pedaço e também arriscou o minhocoçu no torpedo. Menos de cinco minutos depois, ele vê sua bóia deitar e garante outro Tambacu na ponta da linha. Enquanto ele briga, outro ataque me faz formar um belo dublê com o parceiro!


Dois grandes exemplares!

Definitivamente eu tinha encontrado a isca do dia. Minutos depois é a vez do Fernando fisgar seu primeiro no minhocoçu matador!


O intervalo entre as ações era bem curto! Dá-lhe tambas!


Comecei a usar também apenas um pequeno pedaço da isca, pois só tinha mais dois minhocoçus e os bichos estavam enlouquecidos com eles. Após perder 4 puxadas, já que tinha mudado o anzol pra um tamanho menor, resolvi colocar o anzol de robalo e fazia novamente um dublê, porém o meu peixe escapou já na margem.


O Fernando teve sorte melhor e garantiu mais um Tambacu!


Na sequência mais dois peixes dos amigos.


Nem preciso comentar com qual isca né?


Perdi mais um peixe, tenho que confessar que já começava a ficar irritado, mas nunca desisto! Quando começo a perder peixes fisgados, posso ficar um pouco bravo, mas a primeira coisa que faço é arremessar logo atrás de “tirar a uruca”.


No final da tarde, após pegar esse peixe quebrando a maré de azar, foi um atrás do outro. Minhoco neles!


Os intervalos entre as fisgadas não chegavam a 5 ou no máximo 10 minutos.


O desejo era de acelerar os términos das brigas para poder fisgar mais tambas!



O funcionário do pesqueiro já me avisava sobre o término da pescaria, quando meu torpedo afunda novamente e vou pra última briga do dia!

A vontade era de não ir embora, até porque o sol ainda brilhava forte no céu, devido ao horário de verão que eu não vejo a hora que termine, pois acabamos perdendo a melhor parte que é quando o sol vai se pondo e a noite chegando, onde os peixes ficam enlouquecidos, tanto os tambas, quanto os peixes de couro.

A última briga foi a mais prazerosa! Parecia que o Tambacu sabia que eu precisava aproveitar aqueles últimos momentos de pescaria do final de semana. Enfim ele cansa e se rende um bonito redondo.


Conversando com o proprietário no decorrer do dia, ele me avisou que as quintas e sextas-feiras está prolongando a pescaria. O horário de encerramento nesses dias é a meia-noite, ótima oportunidade para fisgar muitos tambas e encarar as brigas pesadas com as Pirararas, que atacam bem mais na parte funda do lago, lado oposto ao que ficamos.

Gostaria de agradecer ao proprietário, senhor Malagueta, seu filho Bruno, pessoas muito simpáticas e atenciosas, que fizeram de tudo para nos atender bem. Agradecimentos também a todos os funcionários do Boitupesca, em especial aos que ficam atendendo os pescadores na beira do lago, oferecendo e levando bebidas e comidas, um serviço que faz a diferença.

Para os pescadores, quero deixar um recado que estive pensando nestes últimos dias e vai inclusive me render uma matéria de dicas no Loucos por Pesca. Nós que somos viciados na pesca com bóias cevadeiras, as vezes precisamos parar para analisar o dia, o comportamento dos peixes, pois podemos mudar totalmente uma pescaria experimentando outras iscas. Pescaria é paciência, persistência, mas principalmente observação! Aguardem que escreverei um pouco sobre isso em breve!

Abraços a todos e VAMOS PESCAR!!!

Imagens: Kleber Sanches, Fernando e André

Texto: Kleber Sanches

E-mail: kleber@loucosporpesca.com.br

Pesqueiro Boitupesca

Estrada para Tatuí, saída 122-B da Rodovia Castelo Branco

(15) 9737-3427

AGRADECIMENTOS

Sua Loja Adventure – www.sualojaadventure.com

O Boto – www.oboto.com.br

Massa Farofa do Carlão

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

11 Comentarios to “Pesqueiro Boitupesca – 04/02/12”

  1. felipe silva disse:

    ai sim em klebão,primeira vez que vejo tambas saindo no minhocoçu,otima pescarias,lindos tambas,parabens!

    abraço

  2. Paulo Cesar disse:

    Olá seus Loucos blz,
    sou suspeito em falar do Boitupesca, pois sempre que posso
    estou dando minhas pinchadas por lá. A 5 mts de onde vcs estavam
    eu já tive a aportunidade de fisgar várias piras, ai depende da sorte mesmo.
    Quanto ao atendimento na beira do lago é um diferêncial mesmo, isso deveria ser copiado pelos outros pesqueiros, o Leandro é o garoto que fica o dia inteiro rodando o lago e nos atendendo.
    Valeu galéra…Abços do Gordo…!!!

  3. Felipe Lisboa disse:

    Mais uma vez uma pesca digna de passagem. As vezes a pescaria nos surpreende, quantas vezes planejamos e planejamos uma pesca com a esperança de um resultado bom e quando nos damos conta todos os nossos truques a artemanhas não são suficientes? E por mais óbvio que pareça acabamos nos surpreendendo como as coisas mudam em uma lembrança como é o caso do nosso amigo kleber, ou por sorte, dica, e nossa pescaria se torna muito mais real e excepcional do que a que realmente planejamos… mais uma vez equipe loucos estão de parabens.

  4. Fernando Souza disse:

    E Klebão as vezes isto acontece comigo vou em busca de tambas na cevadeiras e os brutos só ataca no torpedinho e dia chato pois eu gostoabraços é mesmo de cevadeira neles

    abrç

  5. Müller Oliveira disse:

    É Klebão mais uma ótima pescaria, parabéns!!!
    Ótima matéria!!!
    E como vc mesmo diz: Ferrou pros Tambas!! KKKK
    Abração…

  6. LUY DIADEMA disse:

    Bom dia loucos parabens pela pescaria ja acompanho voces ja algum tempo e voces estão de parabens por belas pescaria que voces fazem.

    Parabens e boas fisgadas.

  7. Celso Siqueira disse:

    Boa tarde loucos,
    Muito produtiva essa pescaria hein?rsrs
    Eu vou sempre no Boitupesca,apesar de morar em sp
    Sempre me dou bem por la,segue uma dica.
    Na parte rasa do lago Goiabada é uma ótima isca,só pega os BAGUÁS

    Abrçs

  8. Felipe Lisboa disse:

    Fala Celso, fiquei interessado em saber como funciona para pescar com goiabada… pode dizer mais ??

  9. Celso Siqueira disse:

    Bem Felipe,
    Aprendi sobre a goiaba la em Boituva .
    Eu compro aquela que vem na embalagem plástica,corto quadrados de mais ou menos
    1,5cm e congelo ,quando vou pescar eu coloco elas dentro de uma bolsa térmica para elas não ficarem moles,se ficar muito mole acaba escapando na hora do arremesso.
    Quando utilizo torpedo oque também da bons resultados,eu às corto um pouco menor.
    Esse fds estarei por la,e no eu vou no lagoa dos patos vou tentar a goiabada la também,
    no Tio Oscar e no Taquari eu ja usei e deu bons resultados.
    Abraço

  10. Líniquer Rebelatto disse:

    Boa Rapaziada

  11. denis disse:

    nossa pessoal ques peixes daora tenho 13 anos e vou meio direto ai o maior de todos que peguei deu 13kg quem quiser entrar em contato comigo email e denis19981@hotmail.com flw loucos por pescas flw irmaos….

Deixe um comentario