Pesqueiro dos Amigos – 02/03/11

O carpeiro Márcio Giannico enfrenta todas as adversidades climáticas possíveis e mesmo assim consegue fazer uma boa pescaria de cabeçudas nesse que é um dos pesqueiros mais espetaculares quando falamos nessa espécie. Lá elas tem um grande lago onde ficam praticamente sozinhas.

 

 

 

A vontade de pescar era muito grande, pois já fazia duas semanas que não colocava minhas bóias na água. Parecia uma eternidade, mas olhando pela janela via o tempo feio, aquele clima de inverno em pleno verão, coisas de São Paulo. Depois olhava para as tralhas, ali no seu lugar, bem arrumadinha convidando pra ir pescar.

O desejo falou mais alto e resolvi então partir para um pesqueiro, sabendo que não poderia ir muito longe, pois nestes últimos dias, São Paulo estava sendo castigada por verdadeiros dilúvios. Aliando chuva, enchente e trânsito, a pescaria teria que ser mais perto da minha residência.

Escolhi o Pesqueiro dos Amigos, pois é um privilégio ter um pesqueiro deste porte praticamente no quintal de sua casa, com estradas boas mesmo com esse tempo, e o que mais importa, muita Cabeçuda! Sabia que ia encontrar dificuldade com relação ao vento e chuva, mas desafios são sempre bem vindos.

Cheguei no local por volta das 7 horas e resolvi me posicionar do lado oposto a lanchonete, pois fazia algum tempo que não ficava por lá.

Materiais utilizados:

Varas: Carpa 3m, 3.3m, 3.6m e Katarina Sumax 3.6m
Molinetes: Alfas 6000 e 5000, Marine Sports Beta 500
Todos abastecidos com 150m de linha 0,40mm
Massas: Farofa do Carlão amendoim, frutas e guabi moída

Bóias na água e vento muito forte logo cedo. Sabia que seria um dia de muita paciência, mas pescador nasce com esta calma. No meio de muitas ondas no lago, uma das bóias que havia misturado a Farofa do Carlão Amendoim com guabi some, a primeira Carpa já dobra a vara e briga muito! Uma Cabeçuda nervosa aparece depois de alguns minutos e logo depois vem pro Loucos! Tudo tinha que ser rápido, pois estava sozinho e as fotos seriam no automático da máquina mesmo.

Daí pra frente foi realmente de assustar. Horas sem uma bóia mexer, o vento aumentava, garoa a todo instante e paradeira geral. Então era hora de sacar uma quarta vara, como o pesqueiro estava vazio isso era possível. Turbinei a massa Carlão de Frutas com essência de blue ice e ela ficou linda. Um azul meio esverdeado. Se fosse uma competição de coxinhas mais lindas esta fatalmente seria campeã. Lancei bem longe das outras bóias, muito perto da divisa de tanques, e foi necessário exatos 20 minutos para ela dançar e sumir. A Carpa não resiste ao forte cheiro de frutas com essência e um lindo exemplar com seus 16kg aparece no frio do verão.

A pesca ficou mais animadora e logo em seguida mais uma cabeçuda de porte
deu as caras na chuva.

O tempo fecha de vez. Vem água e dá-lhe Carpa!

Farofa do Carlão de Amendoim fazendo sucesso e tirando outra Cabeçuda na sequência.

Dessa vez é na massa de amendoim misturada com frutas que a menina se rende.

Olho pro lado e vejo meu molinete tomando linha sem parar! Quando fisgo, a Carpa já estava perto do barranco do lado oposto e presa a uma bóia de um companheiro. Fui até lá para não complicar tanto e uma Cabeçuda de porte e muito brava veio pra foto.

Carpa Cabeçuda do Pesqueiro do Amigos!

Um detalhe importante e que aconteceu duas vezes nesta pescaria foi que esta Carpa foi fisgada com um anzol lateral do chuveiro, confirmando mais uma vez a tese de que com vento forte a massa esfarela de lado, conseqüentemente a carpa se alimenta na lateral do chuveirinho. Neste caso se estivesse usando um “chuveiro” com um anzol só, chamado muitas vezes de anzol bobo ou xerife, certamente um dia que tive poucas ações seria pior ainda.

Em questão de esportividade, tenho certeza absoluta que o peixe volta pra água  totalmente saudável e logo estará pronto para mais duelos. Por falar em briga, tem mais carpa chegando na massa de frutas do Carlão.

Realmente o dia estava complicado! A chuva apertou, o frio veio de vez e então foi tralha pro carro e hora de ir embora pra casa. Mesmo sob muitas adversidades climáticas, o Pesqueiro dos Amigos ainda me proporcionou boas ações com algumas Carpas Cabeçudas. Com seu lago muito grande e lotado de peixes, sempre as rainhas vão dar o ar de sua graça.

Lembrando que a pesca esportiva foi para 20 reais e o Pesqueiro dos Amigos funciona de terça à domingo.

Mais uma vez agradeço o Ivanzinho pela grande recepção de sempre com a nossa equipe.

Abraços a todos!

Essa matéria teve o apoio do Pet Shop Agrovillas:

Imagens: Márcio Giannico

Texto: Márcio Giannico

E-mail: marcio@loucosporpesca.com.br

Pesqueiro dos Amigos

Estrada Caminho Um, 373 – Vital Brasil – Mauá/SP

(11) 4576-7352 ou (11) 4578-6739

www.pesqueirodosamigos.com.br

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

4 Comentarios to “Pesqueiro dos Amigos – 02/03/11”

  1. Fernando disse:

    E´isto ai pescador Marcio o tempo não está dando tregua pra nos, estou querendo atras de grandes tambas mais tá dificil com este tempo. Bela pescaria que vc fez neste veraoinverno. abraços….

  2. Sid disse:

    Faça chuva ou faça sol o que realmente importa é fazer uma boa pescaria como essa.

    Parabéns Márcio!!!

  3. everson disse:

    Olá tudo bem, eu queria saber como vc prepara essa massa até chegar na famosa cochinha, se vc tem augum video passe se for possível por mail, obrigadão.

  4. Rodrigo disse:

    Da lhe Marcio,faça chuva faça sol…É cabeçuda no anzol rrsrsrsrsrsr

Deixe um comentario