Taquari – TV LOUCOS 7 (17 e 18/11/10)

TAQUARITVLOUCOS7

O sétimo programa da TV Loucos foi recheado de surpresas a todo instante e muitas fisgadas. Diversas espécies apareceram neste belo pesqueiro que é o Centro de Pesca Taquari, onde nunca saimos decepcionados. Os grandes tambas também marcaram presença para garantir a alegria da “Equipe Loucos por Pesca”.

 

 

 

Olá amigos do Loucos!

A Equipe Loucos por Pesca foi novamente ao Centro de Pesca Taquari, porém dessa vez reforçada e com a intenção de fazer mais um belo programa para a TV Loucos. Reservamos a data e nos alojamos em um dos confortáveis e muito bem equipados chalés que o pesqueiro disponibiliza aos pescadores.

Nossa pescaria foi feita em dois dias e chegamos bem cedo ao local no primeiro dia para conseguir pegar um bom lugar no lago. Fui o terceiro carro da fila e logo em seguida chegaram os irmãos Edgard e Fernando e o carpeiro Márcio Giannico. Assim que o funcionário abriu o reduto de gigantes, nos alojamos no terceiro quiosque do lado contrário ao restaurante. O Márcio, buscando mais sossego e fugir das bóias cevadeiras e torpedos, armou seus conjuntos para Carpa na parte rasa do lago.

Começamos a cevar e o dia nos dava esperanças de uma ótima pescaria, pois estava propício a pesca com bóia cevadeira. Nublado, sem vento e muito calor na cidade de São Roque, interior de São Paulo.

Logo nas primeiras copadas, vejo um peixe abocanhando o anzol com dois evas e miçanga e começo a brigar com o bicho. Percebi que o duelo era diferente e minutos depois se entrega uma Pincachara para minha surpresa.

Aos poucos foi aparecendo um vento e decidimos alternar a tática na pescaria com cevadeira. Eu continuei com os evas e o Fernando optou por utilizar um coquinho no anzol chinú com altura de 20 cm da bóinha. A escolha foi excelente e ele engata algo pesado. A briga o leva crer ter um tamba na ponta da linha, mas o que se revela é uma gigante Carpa Capim.

Grande apreciador de Carpas, o Márcio não aguentou e saiu correndo para ver a bichona. Um dos maiores exemplares dessa espécie que já presenciamos nos pesqueiros.

Já que o resultado tinha sido bom, o Fernando continuou com o coquinho na mesma altura e foi presenteado com o primeiro redondo do dia. Devido a surpresa com a Carpa, ele não queria assegurar que estava brigando com um tamba, mas logo as evidências apontaram para isso. Bela batalha e um grande Tambacu pro Loucos.

Já estávamos na hora do almoço e o Márcio Giannico começou uma série de fisgadas na salsicha flutuante.

As Pincacharas são muito ativas e abundantes neste lago esportivo do Taquari. A diversão é garantida pra quem gosta de fisgar esse peixe de couro.

O Edgard também garantiu muitas bigodudas, mas tirou foto apenas de alguns exemplares maiores.

Ele usou um torpedo para facilitar o arremesso e principalmente para deixar a salsicha parada na superfície da água, já que o vento vai levando se deixá-la direta na linha.

Eles se divertiram a tarde toda.

Resolvi mudar o esquema e também optei por buscar os redondos um pouco mais embaixo, já que não tinha ações na flor d´agua. Utilizando uma semente de açaí, não demoro e engato a segunda Carpa Capim do dia.

O Márcio Giannico perdeu a tão cobiçada Carpa Cabeçuda, pois infelizmente ela se enroscou em alguma linha no fundo do lago e não teve como tirá-la. Ele não desanimou e continuou pegando muitas Pincacharas.

Na parte da tarde, onde tudo levava a crer que teríamos uma melhora nas ações com os redondos, tivemos o azar de ver uma grande ventania atrapalhar nossos planos. As coisas ficaram complicadas, mas nós não desistimos e continuamos persistindo.

No finalzinho do entardecer, o vento dá uma trégua e aproveitamos a oportunidade. Minha cevadeira com pão afunda e inicio uma briga atípica e que me deixou na dúvida. O peixe só brigava na beirada, com algumas tomadas de linha, mas sem muita brutalidade. Para minha alegria o bichão aparece e era um belo Tambacu.

O dia inteiro aguardando esse momento. Hora de abraçar minha espécie preferida e tomar um banho na soltura do peixe.

O Márcio tinha resolvido levar suas coisas pro outro lado do lago, já pensando na pescaria noturna onde ia buscar as rainhas, e foi lá que ele fisgou uma Cachapira na salsicha de fundo.

Arremessei novamente o pão e fui pescar com a cevadeira. Como as coisas estavam complicadas na miçanga, coquinho, caroço de azeitona e demais opções que utilizei, resolvi tentar a ração na pinga e um belo Douradinho apareceu.

Os bichos ficaram muito ativos no final da tarde e fomos aproveitando a chance. Em menos de cinco minutos, o Fernando engata mais um bruto no pão com bóia torpedo. Briga boa, rebojos na superfície do grande lago e dá-lhe foto.

Ainda não tinha escurecido e continuamos na luta para tirar o prejuizo. O Edgard, que havia perdido bons peixes durante o dia, não desperdiçou a chance dessa vez e trouxe seu primeiro tamba pros braços.

A correria estava tão grande que já tínhamos desistido de filmar e ficamos ali cevando e só esperando os bichões abocanharem o pão também. Na bóia cevadeira com ração fisgo mais um redondo, esse de menor porte.

O Fernando garante a última Pincachara na vara que o Edgard tinha fisgado diversos exemplares dessa espécie.

Pegamos nossas tralhas e fomos para o outro lado do lago. O tempo virou completamente e uma grande nuvem escura encobriu o céu. A quantidade de raios e trovões era impressionante e resolvemos guardar nossos equipamentos no carro antes que começasse o temporal. Ainda deu tempo do nosso exímio pescador de Carpas conseguir o que tanto buscou durante o dia. A sua bóia com massa Farofa do Carlão afunda e ele briga bem com a tão buscada Cabeçuda.

A bocuda demorou pra se render e deixou o pescador animado para a sequência da noite.

Infelizmente o tempo não melhorou e a chuva começou forte no Taquari. Fomos para o chalé, onde assistimos ao jogo do Palmeiras na Sul-Americana e tivemos que aguentar a dupla Fernando e Márcio torcendo igual verdadeiros “loucos” mesmo.  Os chalés são excelentes e possuem um conforto e estrutura muito boa para casais. São equipados com tv, frigobar, chuveiro e tudo é muito limpo. O pesqueiro também tem os chalés superiores com ar condicionado.

Na manhã seguinte, o Márcio teve que ir embora devido a imprevistos e nós descemos para o lago nas primeiras horas do dia para garantirmos o mesmo lugar.

O tempo estava bom e os peixes até subiam um pouco, mas estavam muito manhosos e não queriam atacar com vontade as miçangas de jeito nenhum. As vezes eles chegavam a abocanhá-las, mas soltavam em velocidade impressionante, tornando impossível a fisgada.

Fisgamos muitas Pincacharas na salsicha flutuante, onde testei e comprovei a qualidade daquele kit que vem sendo comercializado para a pescaria nessa modalidade, o floating. Um pouco antes do almoço, minha bóia com pão afunda e inicio a briga com ansiedade. Felizmente era o peixe que mais gosto, a briga denuncia e não dá outra! Lá vem tamba pro Loucos.

Fizemos uma pausa para degustar as deliciosas refeições que são servidas no Centro de Pesca Taquari. Tudo preparado com muito capricho pela atenciosa equipe do pesqueiro.

Quando retornamos para o lago, o leitor Gustavo Kina deixou o ponto que estava pescando e se juntou a nós no lado oposto ao restaurante. A conversa parece que trouxe sorte para ele e após fisgar uma Tilápia, foi a vez da cevadeira lhe proporcionar um belo Tambacu no eva e miçanga.

Os bichos começaram a subir um pouco mais e as esperanças melhoraram. Na cevadeira era impressionante o tanto de peixe que subia, porém só comiam a ração ou mordiam os evas que estavam na linha e nada de ir no anzol.

A cevadeira com pão se mostraria o caminho do sucesso e logo o Edgard engata o primeiro de uma boa sequência que fizemos. Preocupado por ter perdido bons exemplares nesse dia, ele toma todos os cuidados e dessa vez traz o bicho pra foto.

Enquanto o Edgard terminava de tirar esse tamba, a bóia do Fernando afundou e o nosso amigo Gustavo fisgou, já que o Fernando estava ajudando a tirar o peixe do irmão com o passaguá. O “louco” assume a batalha e já percebe que tem algo grande na ponta da linha. A briga é mais pesada e um dos grandes tambas do Taquari se entrega.

A pescaria prometia no final do dia.

O Fernando soltou o belo peixe e decidi testar arremessar a minha vara mais pro lado da parte rasa. Na verdade estava pescando praticamente no meio do lago, onde senti por intuição que poderia sair algo melhor ainda. Em menos de cinco minutos observei que algo sugou bem lentamente o pão e a bóia cevadeira ficou totalmente imóvel. Sabedor que era um indicio de que poderia ter um baguá por ali, levantei, sai em disparada e meti a fisgada. Para minha alegria senti o peso na linha, o bichão estava ali e começou a tomar linha bem pesado. Os amigos foram recolhendo as suas varas para não enroscar e fui no outro canto onde poderia brigar limpo com o peixe. A briga foi boa e um Tambacu de 20kg vem para os braços.

Bela briga a ser conferida em mais um programa da TV LOUCOS!

A pescaria estava garantida para nós naquele momento.

Levei boas pancadas desse peixe na sua soltura, mas estava tão satisfeito por ter garantido um gigante que não liguei para nada. Aproveitei para tomar uma água e dar uma descansada conversando com o seu Zé lá no restaurante e depois retornei ao lago.

Os peixes subiram razoavelmente bem no final da tarde, mas não queriam entrar no anzol de jeito nenhum. Tentamos com eva, só miçanga, coquinho, semente de açaí, caroço de azeitona, ração e tudo que era possível, porém não tivemos bons resultados. O Gustavo fisgou uma Carpa Espelho e o Fernando saiu na foto com ela, já que o pescador não queria se sujar.

Para encerrar nossa bela estada no Centro de Pesca Taquari, quando já estava escurecendo fisgo mais um tamba no pão. Ele não briga muito de inicio, mas quando chega perto da margem demora a se render. Acreditei que pudesse ser algo maior, porém um peixe de menor porte apareceu.

Carregamos o carro e voltamos para nossas cidades com a vontade de pescar mais forte do que nunca. Uma pescaria em um local agradável, com ótima estrutura, grandes peixes e muita natureza nos dá uma bela revigorada.

Gostaríamos de agradecer ao André e ao seu Zé pela grande amizade e por sempre confiarem em nossos trabalhos, e a toda a equipe do Centro de Pesca Taquari, onde somos muito bem recebidos e tratados por todos, desde os funcionários que limpam os chalés, cuidam dos gramados, até os amigos que nos atendem na beira do lago.

Acompanhem no player abaixo o sétimo programa da TV LOUCOS!

Grande abraço a todos e VAMOS PESCAR!!!

Imagens: Equipe Loucos por Pesca

Texto: Kleber Sanches

E-mail: kleber@loucosporpesca.com.br

 

CENTRO DE PESCA TAQUARI

Acesso na Rod. Raposo Tavares, Km 58,5 – São Roque/SP

Estrada Soroca-mirim, km 5

Tel: (11) 4711-1937

www.centrodepescataquari.com.br

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

17 Comentarios to “Taquari – TV LOUCOS 7 (17 e 18/11/10)”

  1. gustavo kina disse:

    fala rapaziada.. prazer em pescar cm vcs .. muitas risadas.. e bons peixes na ponta da linha.. no dia seguinte ainda peguei bons peixes .. mas como soh estava com a polaroid do celular nao dava para o kleber colocar aki nao.. parabens a materia de vcs.. e todo o esforço que vcs teem para trazer aki informaçoes para todo mundo, e deixar os que nao puderam estar la no dia morrendo de vontade de pescar.. parabnes pelo trabalho de vc e continuem assim sempre HUMILDES .. abraçao
    gustavo

  2. Andre disse:

    Parabéns galera… ótima reportagem. Belos tambas

    continuem assim

  3. gabriel disse:

    qual a vara que voces usaram ,bela pescaria . responder favor no fotos de pesca-equipe piravara

  4. Luciano disse:

    Parabéns pela pescaria pessoal!

    Onde vocês compram as sementes de açai?

  5. Fernando disse:

    Senhores belas pescaria com certeza a vantade de pescar é maior ainda vendo as materias que os loucos nos proporciona Gustavo Kina.
    O Klebâo gostaria de propor um desafio se puder é claro, quando vc for pescar os grandes tambas principalmente com novas tecnicas, como vc nos informou nesta materia e fez um grande sucesso na captura de tamba de 20kg pão na boia torpedo poderia nos mostrar nas materias como vc faz este esquema, eu acompanho todas as materias dos loucos e não entendo como montar os equipamento para pescar com pão e como fisgar o pão no anzol e como faz para ele não se soltar do anzol também ? Desde já agradeço os Loucos e dizer que vcs estão a cada materia ficando melhores.

  6. Tiago disse:

    Olá Pessoal
    Parabens pela pescaria!!
    Gostaria de informações sobre como montar corretamente o chicote(qual a medida ideal) e a boinha é sempre usada quando não se usa eva, apenas miçanga no anzol? ou se usa sempre?

    Valeuu!!

  7. Kleber Sanches disse:

    Fernando, pode deixar que vou colocar uma matéria de dica sobre como pescar com o pão ok? Já estava pra fazer isso há algum tempo e já que pediu será agora mesmo. Grande abraço!

  8. Kleber Sanches disse:

    Tiago, a bóinha sempre é utilizada, independente de estar com eva ou não. A diferença é q qdo usamos eva, a bóinha passa a ter apenas a função de ser nosso guia pra observamos qdo o peixe puxa e sem eva ela tb serve para ajustarmos a altura da nossa isca (miçangas, caroço de azeitona, semente de açai, coquinho, ração, etc) na água. No programa da TV LOUCOS gravado no Bem-Te-Vi tem um quadro só de dicas sobre bóia cevadeira, se puder assista! O chicote costumamos usar com 2,5 a 3 metros. Abraços

  9. Kleber Sanches disse:

    Gabriel, as varas utilizadas na pescaria dos tambas foram Kenzaki, Kenzaki Light, Striker, Clarus. Abraços

  10. Kleber Sanches disse:

    Luciano, as sementes de açai eu nunca tive que comprar pq meus amigos acabam me dando, mas elas podem ser encontradas em lojas de bijuteria. São bastante usadas pelas mulheres em colares, pulseiras etc. Abraços

  11. Fernando disse:

    Valeu Klebão com certeza vou acompanha mais esta dica que vc e o pessoal do Loucos nos proporciona Obrigaduuu e um Abraços……..

  12. Paulo Cesar disse:

    Parabéns por mais uma bela matéria seus LOUCOS, hehehe…
    Mais quero dizer que esse Pesqueiro é um dos meus preferidos, sempre
    que posso vou pescar lá.
    Um abraço do Gordo a todos…!!!

  13. Rafael Marinello disse:

    Boa tarde, pessoal do Loucos…

    Sempre acompanho vcs em todas as matérias e “TV Loucos”.
    Sabado irei ao taquari… e gostaria de saber mais dicas para pescar
    quanto a massas ( iscas) , cevadeira, salsicha e melhor local.

    obrigado…

    ah… o pesqueiro de sábado é lotado? que horas devo chegar no pesqueiro?
    abraços.

  14. Giordano disse:

    Ótima pescaria , adorei eu queria saber umas dicas de pesque – paque para os pescadores amadores (como eu)

  15. Julio disse:

    Fala rapaziada, gostaria de saber o nome daquela vara que vcs usam na pesca com cevadeira que tem o blank com cabo de cortiça na parte de baixo e eva preto na parte de cima da carretilha, onde fica a empunhadura.

    Grato desde já

  16. Julio disse:

    Relaxa rapaziada,já descobri, e a Kenzaki Sumax, né?
    Abreço

  17. Kleber Sanches disse:

    Julio, isso mesmo é a Kenzaki da Sumax. Abraços

Deixe um comentario