Pesqueiro Recanto dos Peixes – 19/06/10

Qualquer aumento de temperatura que aconteça e já estão os “Loucos por Tambas” arrumando as tralhas para tentar fazer uma boa pescaria dessa magnifíca espécie. Estamos em uma época complicada, mas em alguns pesqueiros os Tambacus continuam dando alegrias aos adeptos da bóia cevadeira.

 

 

Olá amigos! 

Com o final de semana se aproximando, comecei a sentir aquela vontade comum aos “Loucos por Pesca”. Já estava decidido a fazer uma pescaria e para melhorar a situação presenciei um aumento na temperatura. Durante a noite, o frio continuava intenso, porém de dia o sol brilhou forte na sexta-feira e melhorou um pouco as expectativas.

Decidi contrariar a lógica novamente e ir atrás da espécie que mais aprecio, os Tambas. Como os outros integrantes da equipe tinham compromisso no dia, liguei para o Gabriel, meu amigo e leitor do nosso site. Ele também é um aficcionado pela pescaria com bóia cevadeira e grande frequentador do Pesqueiro Recanto dos Peixes de Monte Mor, nosso destino.

Chegamos ao local às 6 horas para garantir um bom lugar no lago, mas fomos extremamente surpreendidos por uma fila de 6 carros à nossa frente.

Nessa época do ano, os pescadores costumam diminuir bem sua frequência de pescarias, mas esse pesqueiro possui um público fiel e quase toda semana podemos encontrar alguns viciados por pesca por lá. Infelizmente nos restou o que considero o pior lugar do lago, mas tentamos não desanimar. Poderiamos ficar no barranco, onde já fiz grandes pescarias, mas o desconforto lá é grande e resolvemos não enfrentá-lo.

Armamos duas varas de fundo cada um, uma com massa para os redondos no meio do lago e outra com salsicha flutuando para buscar os grandes Pintados e Cacharas que habitam o lago esportivo do Recanto dos Peixes. Para a pescaria de superfície jogamos um pouco de ração, mas como as ações eram poucas troquei a cevadeira por um torpedo com minhocoçu inicialmente.

Logo de cara percebemos que o dia seria complicado. Mais de uma hora tinha se passado e ninguém tinha conseguido sequer uma beliscada em suas iscas. Há um ponto do lago, obviamente escolhido pelo pescador que era o primeiro na fila da entrada, que é só jogar massa ou ração na pinga de fundo que sempre batem muitos Tambacus o dia inteiro, mas nem ele estava conseguindo pegar peixe.

Passado algum tempo, as coisas melhoraram bem pouco, mas alguns pescadores já iam garantindo alguns exemplares. Meu torpedo afundou duas vezes, ferrei e nada de peixe fisgado. As 10 horas e 30 minutos da manhã, quando o Gabriel tinha subido ao outro lago para brincar com as Tilápias, minha bóinha da cevadeira afunda e garanto meu primeiro Tamba do dia. A isca era o coquinho, que tem me trazido muito resultado há tempos e estava a cerca de 30cm de profundidade.

Apesar da esperança de melhoria, não foi o que aconteceu. Ficamos tentando fazer os peixes subirem, jogando ração na água, mas eram muito raras as aparições de Tambacus comendo. Aproveitamos para pescar algumas Tilápias no tanque de cima, mas decidimos retornar para insistir nos redondos. Pedimos uma porção e comemos ali mesmo na beira do lago.

Após o almoço, o Gabriel teve a sorte sorrindo para ele. Seguindo a mesma tática que eu tive sucesso, ele também fisga um redondo no coquinho e consegue trazer para o registro.

Mais duas horas sem ações e já nos aproximávamos do final da tarde, quando vejo meu torpedo afundando. Corri e fisguei com vontade! Pronto, tinha um Tambacu na ponta da linha e tome corrida novamente. No Recanto dos Peixes os tambas não tem muito espaço para tomar linha, mas eles fazem várias idas e vindas até a margem antes de se entregarem.

Após meia hora de espera, percebemos que os peixes começaram a subir um pouco mais. Aproveitamos para cevar bem nosso ponto do lago e conseguimos atrair alguns Tambas para lá. O problema era competir com o vento que puxava a ração para o lado dos outros pescadores, que também estavam cevando e pescando com torpedo.

Olhei para o outro lado e num relance vi uma movimentação e minha bóinha afundando. O peixe estava fisgado e brigou muito bem antes de se entregar. Dá-lhe coquinho neles e mais Tambacu no frio!

Meia hora depois, a vara de fundo do Gabriel enverga manhosamente e ele consegue fisgar. Ele tinha feito uma massa caseira com alguns ingredientes, principalmente utilizando ração moida e o peixe não resistiu. O Tambacu era um pouco estranho, bem magro e parecia ter alguma anomalia, talvez seja atrofiado.

Já tinhamos guardado todas as varas e deixei apenas a do torpedo com minhocoçu na água. Faltava apenas 10 minutos para encerrar o horário da pesca, já estava escuro quando consigo ver a bóia descendo lentamente e já corro para esperar ela afundar. Com a vara em punho espero mais um pouco e fisgo vigorosamente. O peixe estava engatado e nada melhor que terminar o dia com mais um exemplar fisgado e outro redondo pro Loucos.

Esse foi o maiorzinho da pescaria e mereceu o abraço.

Assim encerramos o dia e voltamos para casa com aquela vontade de que a temporada dos tambas volte logo. Se considerarmos o frio e a época do ano em que estamos, conseguimos fisgar uma quantidade razoável dessa espécie brigadora. O importante é continuarmos pescando, pois a persistência sempre nos faz alcançar os nossos objetivos.

LEVANTEM DO SOFÁ E “VAMO PESCÁ”

Abraços a todos!!!

Imagens: Kleber Sanches e Gabriel Ishiki

Texto: Kleber Sanches

E-mail: kleber@loucosporpesca.com.br

 

Pesqueiro Recanto dos Peixes

ESTRADA DE MONTE-MOR/SP – KM 19,5

Tel: (19) 3879-1834 ou (19) 9773-0031 (Luis)

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

3 Comentarios to “Pesqueiro Recanto dos Peixes – 19/06/10”

  1. gabriel disse:

    valew kleber bela pescaria provou mais uma vez q o loucos pega tambas ate no frio

    logo logo estarei nesse pesqueiro pra ter esse prazer q vcs tiveram se Deus quiser

    abraços pro loucos (Gabriel e Kleber)

  2. Marcinho disse:

    tamba com este frio é fogo hein, arrancaram leite d pedra

    parabens loucos

    abrasss

  3. FERNANDO disse:

    Ai Klebão fomos surpreendido novamente, belos exemplares de tambas, é o meu peixe preferido também nas pescaria da vida.

Deixe um comentario