Pesqueiro Santa Tereza – 07/11/09

Novamente a equipe Loucos por Pesca vai em busca de novidade e traz pra vocês uma excelente opção de pescaria no interior de São Paulo. Muita diversidade de espécies e ações o dia inteiro.
 

 

 

Olá pescadores. Hoje vamos mostrar uma opção muito boa para quem busca uma pescaria com muitas alternativas e com muito peixe na linha.

Essa é a primeira de uma série de matérias que faremos abordando também a pescaria de Tilápias. Recebemos muitos contatos de leitores interessados nessa modalidade e não poderia deixar de atender a esses pedidos. Para iniciar bem, escolhemos o Pesqueiro Santa Tereza, onde estão presentes grandes exemplares dessa espécie.

Eu (Kleber), Edson, Rodolfo e Thiago Camilotti foram os integrantes presentes neste dia.

Bom, vamos a pescaria!

Chegamos ao local por volta das 9 horas e dividimos nossa equipe na busca por espécies diferentes. Rodolfo e Thiago armaram seus equipamentos em busca das Carpas Cabeçudas, enquanto eu e Edson  fomos atrás das Tilápias.

Com menos de meia hora os resultados já começaram a aparecer e a massa Cordeiro já se mostrava uma isca fatal para as carpas. Massa branquinha e essência de genipapo foi a mistura que mais rendeu exemplares.

Em menos de 10 minutos outra bóia desce e Thiago garante mais uma “cabeçudinha”.

Enquanto isso eu e Edson fomos ao tanque de baixo, onde estão as maiores Tilápias e com um equipamento de molinete e vara bem leve, iniciamos as fisgadas.

Utilizamos uma pequena bóia cevadeira, chicote de 2 metros com bóinha e anzol de robalo com eva e miçanga.

Apesar do vento muito forte, as Tilápias estavam bem ativas e comendo bem na superfície.

Não entrou nenhum exemplar abaixo de 1kg. Nesse lago são encontradas Tilápias de até 5kg.

Estava conversando distraído quando senti um tranco na varinha. Quando olhei até minha cevadeira já tinha afundado e notei que algo maior estava fisgado. No final uma bela Tilápia de 3kg apareceu.

Fomos variando as cores de miçanga durante o dia. Tivemos bons resultados em todas, especialmente as marrons e café com leite.

Enquanto isso, no lago principal os nossos amigos fisgavam uma cabeçuda atrás da outra. Era jogar a massa Cordeiro pra água que em poucos minutos a bóia afundava.

Ora o Rodolfo, ora o Thiago traziam seus peixes.

No Pesqueiro Santa Tereza existem bons exemplares dessa espécie, mas talvez devido aos fortes ventos, só as pequenas estavam aparecendo neste dia.

Ambos os objetivos estavam sendo bem cumpridos na parte da manhã. Tanto em um lago quanto no outro a equipe garantia muitos peixes.

Outros pescadores tentavam com vara de mão, mas as Tilápias estavam subindo bem no meio do lago. Era jogar a ceva e aguardar a bóinha afundar.

Fisgamos dezenas de exemplares cada um. Eu que nunca tive muita vontade de pescar Tilápia devo confessar que estava me divertindo.

O Rodolfo resolveu tentar pescar com cevadeira no lago principal atrás dos tambas. Os ventos atrapalhavam e os “redondos” não estavam subindo. Assim ele acabou fisgando algumas Tilápias esfomeadas que também comiam por lá.

Ele estava usando dois eva´s e uma miçanga num anzol de robalo. Arremessando bem no centro do lago, onde tem um poste e se concentram grande parte dos peixes que se alimentam na superfície.

Enquanto isso as bóias do Thiago continuavam descendo a todo instante. No total foram mais de 20 cabeçudas fisgadas durante todo o dia.

Foi um dia para nosso pescador matar a vontade, já que é um grande adepto da pescaria dessa espécie. Mesmo sem peixes grandes, a satisfação no sorriso era evidente.

A hora do almoço foi se aproximando e resolvemos pegar as últimas Tilápias antes de comer um lanche e retornar ao lago principal.

Como o lago não é tão grande, outra boa opção de pescaria no Santa Tereza é com o fly. Voltaremos lá para mostrar essa modalidade e buscar as grandes Tilápias.

As 14 horas mudamos a tática e fomos atrás do tambas. O equipamento leve deu lugar a varas mais pesadas, Kenzaki e Pampo, ambas de 2,7m. Linha 0,35 nas carretilhas Titan 10.000 e Curado 201 respectivamente e no chicote de 2 metros usamos linha 0,45mm.

Mas foi no torpedo com pão de queijo na superfície que tivemos uma bela surpresa. Após ver a bóia afundar, o Edson iniciou a briga que começou a surpreender já pela força do peixe. No final pudemos ver que era algo bem “redondo” e um Pacu de 11kg se entregou.

Foi o maior Pacu que eu já presenciei. Peixe muito gordo e bonito.

Um engraçado e simpático amigo do nosso lado fisgou um Tambaqui no fundo com salsicha.

Passado um tempo e já enjoado das Carpinhas, o Rodolfo resolveu pinchar um plug de meia água, de uns 12 cm, marca Yo-Zure, nas cores cromada e verde. Perdeu algumas batidas fortes na isca, mas que não chegaram a fisgar e pôde ver alguns rebojos de peixes que acompanharam a isca, mas sem sucesso.

Decidiu, então, ir até o lago de baixo continuar pinchando e quando a isca passava por perto de um aerador, a fisgada foi certeira. Linha no fundo e nada do peixe aparecer. Ele estava com equipamento leve, vara de 15 lbs e linha 0,35 mm. Chegamos a pensar que podia ser um Pintado pequeno, mas quando o peixe deu as caras, veio a surpresa, era um grande Catfish.

Seguindo conselhos do Edson, que frenquenta o Santa Tereza há mais tempo, o Thiago mudou de lugar para tentar cabeçudas um pouco maiores. Demorou um pouco para sair a primeira, mas realmente melhorou a qualidade e a briga rendeu melhor.

Soltando e preservando sempre.

Praticamente todas as cabeçudas foram fisgadas na massa Cordeiro Branca com essência de Genipapo. Logo vieram outros peixes menores novamente atacando a isca do Thiago.

O intervalo entre uma e outra era bem pequeno e com isso a ação era constante.

Um leitor do Loucos por Pesca pegou um Tambacu na faixa de 12kg e posou para as fotos.

Eram muito raras as aparições de tambas comendo na superfície. Mesmo no lago principal eram as Tilápias que mais comiam e entravam na minha isca.

Tentei colocar duas miçangas e aumentar um pouco a profundidade, mas as danadas continuaram prevalecendo.

Vale ressaltar que também tentamos fisgar os peixes de couro. Armamos vara com salsicha no fundo, flutuando, minhocoçu e nada trouxe resultado.

Quando já perdíamos as esperanças de pegar os “redondos” eis que surge uma surpresa. Edson fisga algo diferente na cevadeira e inicia a batalha. Poucos minutos depois foi a minha vez de sentir um peixe mais forte na ponta da linha.

Conseguimos tirar os dois juntos e assim coroamos o belo dublê. O Edson com um lindo Tambaqui e eu com um Tambacu.

Esse peixe é bonito demais. Com sua cor bem dourada na parte superior, preta em baixo e branca na parte abaixo da boca, bem característico da espécie.

Agora sim eu estava satisfeito e resolvi guardar meus equipamentos porque tinha que voltar logo devido a uma viagem marcada.

O Thiago ainda continuo fisgando as cabeçudas. O pescador não se cansou de tantas fisgadas, foram muitos peixes o dia inteiro.

O Edson também teve tempo de pegar mais uma Tilápia.

E na seqüência um Catfish bem grande e esfomeado que devorou salsicha e fez a vara envergar.

Para finalizar o belo dia no Pesqueiro Santa Tereza não poderia ser com outro peixe senão com as carpas. Estava me despedindo do Thiago, quando uma de suas bóias desceu. Ainda ajudei a tirar sua última cabeçuda.

O Rodolfo ainda tinha uma bóia na água e falei brincando que ela afundaria. Ele rebateu: “bem que agora poderia vir um peixe maiorzinho para coroa o dia”. Não demorou nem 1 minuto e “vupt”, bóia pra baixo. Na briga já dava pra notar algo mais pesado e o Rodolfo soltou um sorriso. E assim a maior do dia veio pra finalizar uma agradável pescaria na cidade de Indaiatuba.

Massa Cordeiro Branca com essência de Genipapo novamente.

Segue abaixo algumas fotos do pesqueiro.

Este é o lago principal.

Abaixo, o lago onde há muitas Tilápias de grande porte. 

Espero que tenham gostado de mais essa novidade. Muitos pescadores na região já conhecem o Pesqueiro Santa Tereza, mas fica ai uma dica aos leitores da capital e outras cidades.

Vale ressaltar que o proprietário reembolsa o valor do pedágio da volta caso você gaste 25 reais. Se o valor consumido ultrapassar 50 reais, você recebe dois vales-pedágio. Um para ir embora e outro para voltar futuramente ao pesqueiro.

Abraços a todos e VAMOS PESCAR!!!

Imagens: Kleber Sanches, Edson Paes, Rodolfo Lenzi e Thiago Camilotti

Texto: Kleber Sanches

E-mail: kleber@loucosporpesca.com.br

 

PESQUEIRO SANTA TEREZA

Alameda Antônio Ambiel, 445

Bairro: Helvétia – Indaiatuba/SP

www.pesquepaguesantatereza.com.br

(19) 3894-6323 ou (19) 3835-3954

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

10 Comentarios to “Pesqueiro Santa Tereza – 07/11/09”

  1. Pedro Baudson disse:

    Olha, sempre entro aqui pra olhar mas nunca tinha deixado comentario. Vcs tao de parabens pq alem de um excelente relato, as fotos estao muito boas e isso conta muito, cada peixe bonito, assim eh legal pq faz a gente ficar com inveja…

    abrasss

  2. Edson (bugrino) disse:

    Ficou boa a matéria hein Klebão?! Parabéns pela edição!!!

    Essa matéria é prova de que msmo que não saiam os gigantes, dá pra fazer uma boa e divertida pescaria com os menores!!!

    Abraços!

  3. Thiago disse:

    só faltou o endereço do lugar hein..

  4. Kleber Sanches disse:

    Thiago, já coloquei o endereço, telefone e o site do pesqueiro no final da matéria. Em breve vou colocar todas as informações uteis no link Pesqueiros. Abraços e valeu por lembrar!!!

  5. Marcinho disse:

    hehe parabens seu s loucos por tilapias e cabeçudas kkkkkkkkkkkkk

    muito boa a pescaria e show mesmo
    estas cabeçudas pretinhas sao briguentas pacas

    abrassssss

  6. Ernesto Paes disse:

    Parabéns pessoal.
    Bela matéria, sobretudo pela chance de sabermos mais sobre os pesqueiros da região. Quanto ao Edson, vale lembrar que ele “aprendeu” a pescar comigo (seu tio Nino) e o seu pai Edival (o Zú), hehehe. Mas agora ele sabe mais hahaha.
    Abraço a todos.

  7. Diego Oliveira disse:

    aaaaeeeee galera ate que enfim outros loucos fisgando cabeçudas ai sim kkkk fora esses tambas e tilapias lindas e esse pacuzão ae daora parabéns galera

    abras…

    Diego Oliveira ” Loucos Por Pesca “

  8. rodrigo disse:

    Parabéns pessoal, mais uma vez vcs mandaram muito bem, vou fazer uma pescaria nesse final de semana, mas em alto mar, na ilha queimada grande, se tirar algum peixe grande vou escrever o relato para vcs analisarem se existea possibildade de ser postado, mas parabéns mesmo pessoal.

  9. Kleber Sanches disse:

    Valeu Rodrigo. Pode escrever o relato sim que se a pescaria for boa colocaremos com o maior prazer aqui no site. Tira foto de bastante peixe e o principal: pesca esportiva sempre. Abraços

  10. Willian disse:

    Parabéns por mais uma matéria espetacular, esse pesqueiro eu já ouvi fala muito bem dele e inclusive é perto aqui da minha casa mais eu nunca fui pra lá, e eu ouvi boatos de que ele fexo é verdade? Se não for me avisem ou por email ou pelo site de vocês mesmo pq sempre que eu puder eu estarei entrando pra ver as excelentes matéria que vocês colocam no site. Se não tiver fexado eu vou dar um jeito de ir pra lá assim que eu puder, mais não se preocupem qndo eu for eu deixo em comentario a minha pescaria pra vocês contando como foi.
    Um forte abraço.

    Willian

Deixe um comentario