RECANTO DOS GIGANTES…ATÉ NO INVERNO!

RECAGIGA21

O Loucos por Pesca foi até o afamado Pesqueiro Recanto dos Gigantes, nosso parceiro de longa data, para mostrar que mesmo em uma época terrível para se pescar, em pleno inverno, os grandes peixes nunca nos decepcionam por lá. Confira a nossa pescaria, que teve muitas Pirararas, Tambacus e um verdão gigante! 

 

 

 

Salve galera que curte o Loucos por Pesca.

Mais uma pescaria realizada no famoso Pesqueiro Recanto dos Gigantes, na cidade de Mogi Guaçu, interior de São Paulo, lugar que nunca nos decepciona, onde mesmo com o clima bastante instável conseguimos realizar boas capturas.

A nossa pescaria foi realizada no mês de junho e estavam presentes eu (Gilmar Dechen), o Muryllo Santos e o nosso amigo Everton Moreira. Mesmo com o dia amanhecendo um pouco frio e com previsão de pancadas de chuva, não desanimamos e partimos para a nossa pescaria bem cedo. Chegando ao pesqueiro, descarregamos nossas tralhas e montamos primeiro as varas para peixes de couro, montagem de fundo, usando iscas variadas: Tuvira, mussarela, guelra, salsicha, etc.

Deixamos alguns conjuntos no lago principal e outros no lago menor, onde estão muitos peixes de couro. Varas armadas, seguimos para a montagem dos equipamentos para os redondos, onde utilizamos as bóias cevadeiras ou torpedos da JR Pesca.

O Everton não perdeu tempo e já começou o dia mandando ceva na água para sentir como estavam as ações dos peixes. As primeiras copadas não surtiram efeito mas, após alguns minutos, uma movimentação na superfície indicava que algum peixe havia se interessado pelo trato.

E logo veio uma forte puxada na sua anteninha “As Matadeiras”. Fisgada no bicho, porém a briga não era característica de um tamba. O peixe foi esticando a linha e subindo para a superfície, até que em um espetacular salto, revelou se tratar de um rei do rio, no caso rei do pesqueiro. Um lindo Dourado tinha acertado o bote na anteninha, peixe considerado já de ótimo porte se tratando de um pesqueiro.

RECAGIGA01

RECAGIGA02

Alguns minutos depois, o alarme da carretilha que o Muryllo havia deixado no lago menor canta alto, chamando o pescador para a briga. Foi questão dele chegar até a vara e fisgar, para eu ver um outro conjunto que ele armou, dessa vez no lago principal, tomar linha quase fazendo a vara ir pra água. Corri, fisguei o peixe e, como ele estava longe, tive a árdua missão de brigar com o bicho.

No lago menor, bela Pirarara fisgada na guelra.

RECAGIGA03

RECAGIGA04

No lago principal, uma Pirarara de menor porte, mas que no conjunto leve, carretilha de perfil baixo e vara para tamba, rendeu uma tremenda briga. Fisgada com salsicha na superfície.

RECAGIGA05

RECAGIGA06

Nossa pescaria de tambas estava muito difícil e os peixes não queriam saber de comer de forma nenhuma. Tentamos na ração furadinha com chicotes variados de 1 até 3 metros, no pão, na Tilápinha no torpedo, mas nada surtia efeito. Até que finalmente o Everton conseguiu fisgar um com cevadeira robusta, chicote de 3 metros e ração furadinha no palminho.

RECAGIGA07

RECAGIGA08

Eu insisti na anteninha até que sofri uma pancada muito forte e o peixe saiu em disparada! Briguei por vários minutos e comecei a desconfiar que ele estava fisgado pelo rabo, pois a força era absurda. Trabalhei com calma, porém mesmo assim o peixe acabou simplesmente escapando no meio da briga, uma pena.

O Everton realmente estava com sorte com os Tambacus e travou mais uma briga, dessa vez já com um baguázinho do pesqueiro. Mais um tamba fisgado na ração furadinha.

RECAGIGA09

RECAGIGA10

Aproveitando a boa fase do pescador, mudei minha montagem também para ração no palminho e não demorou muito para eu também ter peixe na ponta da linha. Puxada firme e muitas tomadas de linha, fazendo a carretilha trabalhar. Após alguns minutos de batalha, mais um baguázinho se rende para o Loucos.

RECAGIGA11

RECAGIGA12

Peixe já gordinho.

RECAGIGA13

RECAGIGA14

O Muryllo foi conferir como estavam as varas no lago menor e para sua surpresa viu uma linha totalmente esticada até a outra margem do lago. Ele recolheu alguns metros de linha e mandou a pancada no bicho, mais um peixe fisgado! Briga forte, sempre característica das Pirararas, e com habilidade o pescador leva a melhor. Fisgada na Tuvira perto do barranco.

RECAGIGA15

RECAGIGA16

E no lago principal já tinha pescador trabalhando, para variar mais um Tambacu nos braços do Everton.

RECAGIGA17

O tempo começou a virar e o vento atrapalhou bastante a nossa pescaria, diminuindo muito as ações dos peixes. Fizemos uma pausa para comermos e ficamos torcendo pela melhora do clima.

Algumas horas depois, uma fina garoa começou a cair e voltamos ao trabalho, pois não podemos desanimar, já que pescaria é uma coisa muito imprevisível, cabe ao pescador ter paciência, insistir e buscar seu objetivo.

Voltei a cevar e vi alguns rebojos na superfície, próximos a minha anteninha “As Matadeiras”. Não demorou e o peixe foi atraído pela isca. Pancada na superfície e fisgada forte do pescador. Sem motivo aparente, minha linha se rompeu no meio da briga e a decepção veio. No mesmo momento, vejo minha bóia aparecer no meio do lago, passeando na superfície, ou seja, era a minha chance de recuperá-la. Amarrei um anzol na linha e mais para baixo um chumbo para tentar o resgate. Após um ou dois arremessos, consegui enroscar no chicote da bóia, agora era trabalhar o peixe com calma para não perder novamente. Com a fricção bem regulada e sem forçar, o peixe se cansou e entrou no passaguá. Valeu a pena o esforço, pois um belo Tambacu, bem rodondo e gordo veio para os meus braços.

RECAGIGA18

RECAGIGA19

RECAGIGA20

Nessa altura do dia, por volta das 15 horas, chegou também o Kleber, que não resistiu e deu uma passada rápida no pesqueiro para tentar garantir alguns peixes nesse restante de pescaria.

Como sempre faço no Recanto dos Gigantes, deixei armado um torpedo Hulk, da JR Pesca, com chicote de 1,50 mt e de isca o pão amanhecido, montagem que sempre garante bons exemplares.

O resultado não poderia ser diferente, uma explosão enorme na flor d’água e o pão desapareceu. Instantaneamente a linha já esticou e o peixe começou a sair em disparada. Corri até o equipamento, confirmei a fisgada no bicho e a primeira tomada de linha já denunciou ser um bom peixe, pois quase atravessou o lago. Algumas idas e vindas do peixe até o barranco, mais tomadas de linha e finalmente ele se cansa, se mostrando um enorme verdão!

RECAGIGA21

RECAGIGA22

Gigante no Loucos por Pesca!

RECAGIGA23

RECAGIGA24

Peixe muito gordo e saudável.

RECAGIGA25

RECAGIGA26

Não tinha jeito, parece que os peixes de couro só queriam comer as iscas do Muryllo e mais uma vez uma Pirarara foi fisgada no lago menor, essa entrando na mussarela. Peixe de ótimo porte, brigou muito, rendendo uma bela batalha ao pescador.

RECAGIGA27

RECAGIGA28

RECAGIGA29

Tivemos mais algumas ações de Tambacus de menor porte, mas a maioria soltamos sem registrar. Um dos poucos menores que tiramos foto, foi esse que o Everton garantiu, novamente na cevadeira com ração furadinha.

RECAGIGA30

Já com o final do dia se aproximando, o Kleber não desistiu, apostou tudo na cevadeira e anteninha e foi recompensado pela insistência. Pegada bruta na anteninha “As Matadeiras” e muitas tomadas de linha. Após cansar, o peixe entrou no passágua.

RECAGIGA31

Dá-lhe tamba no Loucos por Pesca.

RECAGIGA32

RECAGIGA33

O sol já começava a se despedir e mesmo assim o Kleber continuou a mandar suas copadas para a água, sendo recompensado com mais um peixe. Tambacu na anteninha e até ele se entregar já não tinha mais a luz do dia.

RECAGIGA34

RECAGIGA35

Enquanto o peixe era fotografado, um alarme canta alto no lago menor e eu e o Muryllo fomos verificar as varas. Chegando lá fomos surpreendidos com um dublê de peixes engatados e os bichos tomando linha. Ações demais no final do dia no Pesqueiro Recanto dos Gigantes. Duas pirararas fisgadas as 45 minutos do segundo tempo.

RECAGIGA36ok

RECAGIGA37

O que já parecia estar bom ficou ainda melhor, agora com direito a prorrogação. Não deu tempo nem de devolvermos nossos peixes para a água e o Kleber já fisgava mais um Tambacu. Os peixes subiram muito bem no final do dia, característica da época do ano.

RECAGIGA38

RECAGIGA39

E por fim, enquanto desmontávamos nossos equipamentos, como “loucos por pesca” que somos, sempre deixamos aquele conjunto por último, na esperança de garantir mais um exemplar para finalizar o dia com chave de ouro, e mais uma vez deu certo! Pirarara fechando esse excelente dia de pescaria no sensacional Pesqueiro Recanto dos Gigantes.

RECAGIGA40

RECAGIGA41

Assim encerramos esse espetacular dia de pescaria, em pleno inverno, neste excelente pesqueiro. Lugar que nunca nos decepciona e apesar da época não ser nada propícia, com água gelada, peixes mais manhosos, tivemos uma quantidade surpreendente de capturas, inclusive com gigantes exemplares fisgados.

Agradecimentos ao Marcão e ao Carlos pelo tratamento sempre muito bom com o Loucos por Pesca e pela parceria de muitos anos conosco. Em breve voltaremos, agora já no calor, em busca dos grandes peixes do Recanto dos Gigantes.

Valeu amigos, até a próxima e Vamos Pescar!!!

Imagens: Gilmar Dechen, Muryllo Santos e Everton Moreira

Texto: Gilmar Dechen

PESQUEIRO RECANTO DOS GIGANTES (ANTIGO LAGO AZUL)

Bairro Lago Azul – MOGI-GUAÇU/SP

www.recantodosgigantes.com.br

Tel: (19) 99259-4474 (Marcos) ou (19) 99604-8078 (Carlos)

AGRADECIMENTOS

Loja Pró Pesca Shop – www.propescashop.com.br

Vida de Pescador – www.instagram.com/vidadepescador

King Fishing – www.roupasdepesca.com.br

King Brasil – www.kingbrasil.com.br

As Matadeiras – www.facebook.com/asmatadeiras

JRPESCA – www.jrpesca.com.br

 

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

Deixe um comentario