PESQUEIRO PRIMAVERA – BELOS PEIXES! (LEITOR)

PRIMA09

Nosso leitor Pedro Daher foi até um dos seus pesqueiros preferidos, o Primavera, localizado em São Joaquim da Barra, interior paulista. Ele nos relata dois dias de pescarias com os ativos peixes desse pesqueiro de estrutura simples, porém que habita grandes exemplares das mais diversas espécies.

 

 

 

Olá, amigos!

Meu nome é Pedro Daher, sou leitor e colaborador do site Loucos por Pesca. Sempre fui apaixonado por pesca esportiva, entretanto, desde que ingressei na universidade, acabei ficando à mercê das férias e feriados para poder pescar.

E foi aproveitando uma dessas folgas que eu, meu pai Hilton, o amigo Felipe Souza e mais alguns parceiros resolvemos visitar o Pesqueiro Primavera, em São Joaquim da Barra, cidade do interior paulista na região de Ribeirão Preto-SP.

PRIMA01

Acabamos nos deparando com temperaturas baixíssimas, água gelada e notícias de peixes pouco ativos no lago esportivo, o que, de início, nos desanimou um pouco. Mas foi só começar a pescar, que os peixes começaram a aparecer – e em grandes quantidades e tamanhos!

PRIMA02

PRIMA03

PRIMA04

Na parte da manhã, a técnica que fez a diferença foi a pesca com massa com essência de maracujá no fundo, mas com uma peculiaridade importante: o chuveirinho com apenas um anzol (modelo Chinu 9), mas que, ao invés de ser escondido na massa, ficava solto e com um E.V.A. (preferência por cores claras parecidas com a cor da massa) no olho, fazendo-o flutuar entre a massa (que deveria esfarelar com facilidade no fundo do lago) – esquema semelhante ao usado nos chuveirinhos de fundo para a pesca de Carpas Cabeçudas.

Como os peixes estavam manhosos devido às condições climáticas, optamos por pescar com equipamentos bem leves e sensíveis, e fisgar logo nas primeiras puxadas mais discretas foi fundamental para acertarmos os grandes Tambacus. Até dublês de bons peixes foram feitos, com direito a um legítimo baguá, um dos maiores que já vi no local!

Para nossa surpresa, na pesca dos peixes de couro, as Pincacharas não apareceram, mas meu avô Raimundo acabou fisgando um grande barbado com isca de linguiça calabresa próxima à margem.

PRIMA05

PRIMA06

PRIMA07

Já na parte da tarde e começo da noite, mudamos a estratégia. Passamos a usar como isca a ração P40 de fundo, no mesmo anzol Chinu 9, porém agora com um chicote de multifilamento de 30 lbs e um chumbo pequeno de 10 gramas.

Como era de se esperar, as fisgadas seguiram, e capturamos enormes peixes nessa técnica, além de outro baguá fisgado com cabeça de tilapinha no fundo pelo meu primo Paulo. Uma sequência de troféus no fim da tarde para encerrar da melhor maneira possível nossa primeira pescaria no local.

PRIMA08

PRIMA09

PRIMA10

E foi com esses monstros em mente que, algum tempo depois, resolvemos retornar ao Primavera. Dessa vez, as notícias eram de altas temperaturas e peixes muito ativos, inclusive na superfície! Além de mim, do meu pai e do Felipe Souza, minha namorada Renata Bittencourt, fotógrafa que nos auxiliaria, também encarou a empreitada atrás dos grandes Tambacus do pesqueiro.

Como de costume, chegamos no pesqueiro bem cedo e iniciamos a estratégia padrão: arremessar as tralhas com iscas como linguiça calabresa, salsicha, queijo e ovo cozido para buscar os peixes de couro, e em seguida buscar os tambas no fundo com massa ou cabeça de tilapinha e na superfície com boias cevadeiras e ração na pinga.

Não demorou nem cinco minutos e já tínhamos dois peixes fisgados nos equipamentos destinados aos grandes bagres: uma Patinga capturada com salsicha encostada na margem pelo Felipe, e uma enorme Cachapira que atacou o pedaço de calabresa ao lado do aerador. Um belo dublê para abrir a contagem!

PRIMA11

Logo na sequência, mais dois peixes atacaram as iscas que estavam nos equipamentos destinados aos peixes de couro: uma Pincachara que resolver comer calabresa, e uma grande Caranha capturada no queijo mussarela na lateral oposta aos aeradores.

PRIMA12

PRIMA13

Com uma parada nas ações nos equipamentos mais pesados, enfim pudemos iniciar a busca pelos grandes redondos. Enquanto Hilton e Felipe resolveram tentar no fundo com iscas diversas, eu e Renata optamos por pescar na superfície com boias cevadeiras, usando chicote de dois metros de monofilamento 0,50 mm, boinha sinalizadora, anzol Chinu 8 e ração Special Dog na pinga no palminho.

Foi só jogar uma boa quantidade de ração e os peixes começaram a explodir na ceva e, como era de se esperar, um deles afundou a boia com tudo e rendeu uma excelente briga!

PRIMA14

No outro lado do lago, estavam pescando os amigos Armando, William e Thiago, da Equipe Anzol Ruim, assíduos frequentadores do Primavera. Eles dividiram a ceva deles com a gente, passaram algumas dicas e, claro, fisgaram belos redondos, com direito a dublês e triplês! Deixo aqui meu agradecimento a eles. Valeu, Anzol Ruim!

PRIMA15

PRIMA16

Ainda antes do almoço, tivemos boas fisgadas. Usando massa de maracujá, eu capturei uma bela Carpa, e o Hilton fisgou seu grande Tambacu do dia.

PRIMA17

PRIMA18

E na cevadeira com ração Special Dog, arremessando próximo aos aeradores, a Renata garantiu seus primeiros peixes: uma Caranha e um lindo Piauçu.

PRIMA19

PRIMA20

Após a pausa para o almoço, retornamos ainda mais empolgados. Continuando a contagem, Hilton fisgou um lindo Dourado, o verdadeiro rei, usando mortadela, arremessada sem chumbo!

PRIMA21

PRIMA22

Optei por insistir na pesca com cevadeira, pois estava determinado a fisgar um bom peixe e sabia que aquela modalidade não decepcionaria, mas acabei perdendo muitos exemplares, pois além de no palminho estarem batendo redondos menores, os peixes do Primavera são fortes e bem cuidados, e mesmo Tambacus maiores apresentam dentição perfeita e cortam a linha com facilidade.

Percebendo isso, troquei o chicote, colocando dessa vez uma linha de monofilamento 0,60 mm de dois metros e meio de comprimento, mantendo o Chinu 8, mas aprofundando a isca, deixando-a a cerca de 60 cm de profundidade. E foi aí que exemplares já de maior porte começaram a aparecer!

Entre um Tambacu e outro, sempre entrava algum peixe de couro nos equipamentos mais pesados, com destaque para uma linda Pinchachara capturada com salsicha na margem pela Renata.

PRIMA23

PRIMA24

PRIMA25

PRIMA26

Vendo a produtividade da modalidade, o Felipe resolveu também tentar a pescaria na superfície, porém usando um chicote de 60 cm direto na cevadeira e como isca a ração P40 na pinga, mantendo o mesmo anzol Chinu 8. Não demorou muito para que sua boia afundasse e a corrida indicasse um grande Tambacu! A briga no equipamento mais leve demorou bastante, mas o peixe acabou se rendendo e posou para nossas lentes.

PRIMA27

Pouco tempo depois, a vara do Felipe já estava novamente envergada! Dessa vez, a isca tinha sido o jambolão, fruta encontrada em algumas árvores ao redor do lago principal do pesqueiro, e que serve de alimento para os redondos. Dessa vez, o Tambacu tomou muita linha e fez o pescador dar uma volta no lago para conseguir puxar seu exemplar. Mais uma legítima panela para o Felipe!

PRIMA28

PRIMA29

Mesmo com tantos peixes fisgados, eu ainda queria meu troféu na cevadeira. Como já estava anoitecendo, abaixei ainda mais o anzol e a isca, deixando a ração Special Dog na pinga a cerca de 80 cm de profundidade.

E foi num arremesso num canto do lago onde não havia nenhuma outra bóia, nem sequer restava ceva, que eu consegui fisgar o exemplar que faltava. A boinha guia afundou, eu esperei até a cevadeira deitar e fisguei. A resposta à fisgada foi uma travada, peixe parado e em seguida uma corrida lenta e progressiva, característica de peixes maiores. A briga foi pesada e eu fui trazendo o peixe aos poucos na ponta dos dedos, para não perdê-lo, até que enfim ele rebojou na margem e revelou realmente ser um enorme tamba! Peixe no puçá, bora para o colinho! Um verdadeiro baguá do Primavera que veio para fechar nossa temporada de férias nos pesqueiros e esse relato de pesca!

 

PRIMA31

PRIMA32

PRIMA30

Mais uma vez, o Pesqueiro Primavera comprovou sua fama, com gigantes fisgados em uma variada gama de modalidades e técnicas, agradando todos os tipos de pescadores!

Agradeço aos amigos Fernando e Kleber pelo espaço cedido, e aos leitores que nos acompanham. Espero que tenham gostado.

Abraço, galera do Loucos!

Por Pedro Daher e Renata Bittencourt

Pesqueiro Primavera

São Joaquim da Barra-SP

Fones: (16) 99973-4550 – (016)3811-5279 – (016) 9998-9883 – (016) 3811-5279 – (016) 9998-1086

AGRADECIMENTOS

Vida de Pescador – www.instagram.com/vidadepescador

King Fishing – www.roupasdepesca.com.br

King Brasil – www.kingbrasil.com.br

As Matadeiras – www.facebook.com/asmatadeiras

JRPESCA – www.jrpesca.com.br

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

Deixe um comentario