PESQUEIRO TRÊS LAGOAS – 30/11/13

3LAGOAS07

Depois de uma bela pescaria de estréia que realizamos no pesqueiro Três Lagoas, que fica entre Holambra e Artur Nogueira-SP, resolvemos voltar para descobrir o que mais poderia nos aguardar. Fomos atrás dos valentes Tucunarés e nos surpreendemos com bocudos de respeito sendo fisgados!

 

 

 

Após uma boa conversa com o Sérgio Gonçalves, atual proprietário do pesqueiro, marcamos a pescaria para sábado. Como da última vez, minha companhia foi o Tito (Thiago Camilotti).

Chegamos antes mesmo do pesqueiro abrir e após um novo bate-papo com o Sérgio e seu filho Jeff, resolvemos explorar uma pescaria pouca procurada por aquelas bandas: ir pinchar atrás dos Tucunarés.

As notícias eram de que os bocudos estavam se alimentando bem e próximo das margens. Dentre os três lagos que formam o pesqueiro, os Tucunarés estão no maior deles. Lá podem ser encontrados os Azuis e os Amarelos (Cichla piquiti e cichla kelberi, respectivamente).

O TUCUNARÉ AZUL E O AMARELO

É muito comum, entre Tucunarés da mesma espécie, a variedade de cores e disposição diferenciada de listas, manchas e pintas. Não raras vezes, o pescador se confunde ao tentar identificá-los, pelo simples motivo de que suas cores se misturam, como vocês poderão notar nas fotos ao decorrer da matéria.

Uma dica muito simples e que ajuda a distinguir esses predadores é a quantidade de listas que apresentam. Claro que existem diversos traços distintivos, mas acredito que as listas sejam a forma mais rápida e descomplicada de notar a diferença.

O Amarelo apresenta, obviamente, coloração amarelada e somente três listas bem destacadas e definidas em seu corpo, as barbatanas e nadadeiras podem ser escuras. Alguns exemplares revelam uma cor pitanga na parte de baixo da cabeça.



O Azul, por sua vez, ostenta 5 ou 6 listas, podendo algumas serem mais contrastante que as outras, porém, sempre estão presentes pelo menos 5. Suas nadadeiras nunca são escuras e quase sempre apresentam o característico tom azulado. Apresentam algumas pintas pretas, de formato irregular, perto dos olhos e opérculo.



O GRANDE LAGO

O maior lago do pesqueiro, muito embora seja o menos utilizado, é o que abriga a maior quantidade de espécies e de maiores tamanhos. Ali podem ser encontradas Carpas Cabeçudas de até 50 kg, Dourados de 15 kg ou mais, além de grandes Pintados e Pirararas como veremos no final da matéria.

Vejam o tamanho da Carpa Cabeçuda de 58 kg que apareceu morta há alguns anos no local em razão de problemas de oxigenação.


A PESCARIA

O Jeff, que gosta muito de pescar esta espécie, nos deu algumas dicas de como engatar os vorazes peixes. Segundo ele, eles não estavam grudando nas artificiais, mas a tática infalível seria utilizar o Lambari vivo, que pode ser fisgado em todos os lagos do pesqueiro. Mas nós somos teimosos por natureza e resolvemos tentar das duas formas.


Pra começar, usamos o Lambari vivo, iscado pelas narinas em um anzol de Robalo pequeno, direto na linha. A técnica consistia em arremessar próximo a vegetação e deixá-lo nadar, até atrair um Tucuna.



Não demorou muito e consegui engatar um bonito Amarelo.


Nesse época do ano, essa espécie ainda está em época de reprodução, por isso apresentam esse “calombo” sobre a cabeça, que tende a desaparecer depois da época reprodutiva.

No mesmo local, diante do rápido resultado, resolvi deixar outro Lambari realizar o seu trabalho. Percebo que um grande peixe veio até ele e desistiu. Decido por arremessar a isca e vir recolhendo para tentar a captura. Mais uma vez, somente acompanhou a isca. Na terceira tentativa, não resistiu e tomei uma pancada. Era um belo Tucunaré Azul, na faixa de seus 2,5 kg, muito forte, parrudo, parecia uma placa, raríssimo um exemplar desse porte em pesqueiro. Belo peixe!



Como já havia garantido algumas capturas, decidi apostar nas artificiais. Escolhi iscas bem pequenas, de meia-água, mas não tive êxito. Era hora de “apelar” pro spinner, isca coringa e “matadeira”. Não deu outra, os Tucunarés começaram a entrar. Primeiro um imponente Amarelo.


Logo em seguida um pequeno e valente Azul.


Mesmo se tratando de uma modalidade de pescaria que ainda era novidade pro Tito, não demorou muito pra ele pegar a mão da brincadeira. Com arremessos curtos e paralelos à margem, com seu spinner pegou seu primeiro Azul.


Pouco tempo depois, por conta da ausência de novas ações, voltou a usar o Lambari e ferrou um lindo Amarelo.


Ele insistiu em uma moita de capim sobre a água, em que havia notado a movimentação de alguns peixes e garantiu outro grande exemplar de Tucunaré Amarelo. Esse estava muito “calombudo”, chegava a estar deformado. Melhor soltá-lo logo, para que não fique estressado demasiadamente e possa continuar seu ciclo reprodutivo.



Tucunarés de pesqueiro são sabidamente manhosos. Uma porque têm abundância de alimento à disposição e duas porque acabam se acostumando com a presença humana, deixando seu instinto agressivo e selvagem hibernado. Por isso, os pescadores logo desistem de usar a artificial e partem logo para a isca natural. Mas, como apaixonado pela espécie, posso afirmar: insista nas iscas artificiais, procure por iscas bem pequenas, os spinners e pequenos jigs costumam não deixar o pescador obstinado na mão.

É uma pescaria diferente, que rende boas emoções aos pescadores esportivos. Poucos são os pesqueiros que têm à disposição grandes lagos e grandes Tucunarés. O 3 Lagoas apresenta esse diferencial aos pescadores. Vale a pena deixar as cevadeiras e salsichas um pouco de lado e procurar pelos bocudos.

Seguem abaixo algumas fotos cedidas pelo pesqueiro de outras pescarias no local.










Não poderia esquecer de deixar aqui nossos agradecimentos ao Sergio e ao Jeff pela oportunidade, são pessoas muito simpáticas e – o mais importante – apaixonados pela pesca.

É isso ai.

Abraços e boas pinchadas.

Imagens: Rodolfo Lenzi e Thiago Camilotti

Texto: Rodolfo Lenzi

E-mail: rodolfo@loucosporpesca.com.br

Pesqueiro Três Lagoas

Rodovia SP 107, km 38,5 entre as cidade de Artur Nogueira e Holambra-SP

Fones: (19) 8142-9369 / 8142-9359

www.pesqueirotreslagoas.com.br

AGRADECIMENTOS

Romano Pesca – www.romanopesca.com.br

King Fishing – www.roupasdepesca.com.br

King Brasil – www.kingbrasil.com.br

Penn-Raiba Carretilhas – www.pennraibacarretilhas.blogspot.com.br

As Matadeiras – www.facebook.com/asmatadeiras

Massa Farofa do Carlão

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

6 Comentarios to “PESQUEIRO TRÊS LAGOAS – 30/11/13”

  1. fernando disse:

    ola tudo bem, mto legal essa reportagem, excelente pesqueiro, tem como me informar o endereço de vcs e se vcs vão abrir na vespera de natal..desde já grato!!!

  2. Rodolfo Lenzi disse:

    Fernando, as informações que você procura estão ao final da matéria e também no site do Pesqueiro.

  3. Adriel Melle disse:

    Rodolfo, bela pescarias só tucuna de respeito, vou ir conhecer esse pesqueiro.

    Abraços

  4. oscar bozzolan disse:

    Bela pescaria e bela reportagem, parabéns pelos peixes e pela clareza da redação da pescaria.
    Vou lá conhecer.

    Oscar

  5. Arthur disse:

    Bela matéria. Aqui em Juiz de Fora há um pesquei com muito Tucunarés Azuis. Tive lá final de semana e só com isca artificial. Dei mais de 500 arremessos com vários tipos (não usei colher e nem jigs) e não tive nenhum ação. Eu devo movimentar a isca mais devagar? Sempre margeando o lago?

  6. alex rogerio disse:

    Bom dia, estou em São Paulo e gostaria de saber exatamente o local do pesqueiro. Se somente vcs trabalham com pesca esportiva ou se tem o pesque e pague. Gostaria de saber o preço atual,EX:valor que pago para veículo,homem, mulher, criança,etc…e quais são as opções de lazer que o pesqueiro dispõe para a família. Obrigado aguardo resposta em meu email…..

Deixe um comentario