4 ESTAÇÕES – O PARAÍSO DE SEMPRE! 21 a 23/05/13

4ESTACOES2013

Sempre que o inverno se aproxima fazemos as malas com destino ao PARAÍSO DOS GIGANTES TAMBACUS! Esta viagem, realizada nos três últimos anos pelo Loucos por Pesca, parece já ter roteiro definido! Novamente realizamos uma grande pescaria em Minas Gerais e os baguás foram os atores principais!

 

 

 

 

Olá amigos do Loucos por Pesca!

Devido as baixas temperaturas e a queda das ações nos pesqueiros de nossa região, fomos longe em busca dos tão sonhados baguás, mais precisamente até Esmeraldas–MG, na conceituada e famosa Pousada Quatro Estações, o Paraíso dos grandes Tambacus, apelido esse dado quando descobrimos o potencial do local em 2011.

Eu (Fernando Paiva), meu irmão Edgard e nosso pai José Carlos, seguimos nesta viagem e logo na chegada tivemos o prazer de rever o Sr. Geraldo, que como sempre é de uma simpatia de impressionar. Conhecemos também o novo gerente, Ezequiel, que logo tratou de nos mostrar todas as melhorias e novidades da pousada.

Agora todos os quartos estão ainda mais equipados para atender melhor os clientes.



A área da piscina foi toda reformada, trazendo conforto e lazer.



A área de confraternização agora conta com tv de led 40”. Também fizeram pintura de toda a área externa.



Reformaram e pintaram o ponto de apoio na beira do lago.


Enfim, conseguiram melhorar o que já era muito bom!

Mas agora chega de falar e vamos aos peixes! Corremos para ainda aproveitar o final da tarde, pois sabemos que esse horário literalmente o “bicho pega”!

A pescaria aconteceu nos dias 21, 22 e 23 de Maio.

Rapidamente rumamos para o ponto escolhido e armamos nossas bóias cevadeiras com chicotes de 50 cm e labina de isca. Como de costume, não demorou nada para os primeiros peixes serem fisgados. O Edgard logo de cara engata três grandes tambas em uma rápida sequência.



Nem o mais otimista esperava este começo arrasador!



Não fico para trás e trago o meu pra foto também.



E com mais um bom peixe do meu irmão nós encerramos os trabalhos da tarde.


Iniciamos bem cedo o que seria o nosso primeiro dia inteiro de pesca. Durante a manhã, as Tilápias estavam enfurecidas e detonavam a ceva antes dos Tambacus encostarem, problema esse que encontramos em toda a pescaria. Com o sol mais forte, elas sossegaram um pouco e foram saindo os primeiros peixes.


A expectativa crescia a cada fisgada!





Cevávamos sem parar e quando olho pro lado vejo o Edgard travado com uma encrenca! A briga é demorada e de peso e após um longo tempo o bicho finalmente se cansa e vem para os braços do Loucos!



Dá-lhe bitelo!


Tivemos uma inexplicável parada nas ações, mas no fim da tarde tive a oportunidade de tirar uma maré de azar que estava me perseguindo. Engatei um grande tamba e vi a vara dobrar com força, briga digna de um gigante, então fui cansando o peixe e quando finalmente encestamos o bicho o pior aconteceu! O passaguá se abriu com o peso da fera e lá se foi um bitelo com mais de 20 kg. Ainda tentei pegá-lo mas foi em vão.

Fui embora chateado, mas sabia que ainda tinha mais um dia pra tirar a contagem negativa do placar. Saboreamos a deliciosa comida da pousada, que parece estar cada vez melhor, e fomos deitar.

Levantamos mais cedo para aproveitarmos bem a última chance, dia esse que amanheceu muito mais quente e abafado do que o anterior, e creio que isso foi determinante para a mudança na nossa pescaria.

Nas primeiras cevadas já percebemos as Tilápias menos ativas e assim foram aparecendo os primeiros Tambacus!



Após alguns peixes menores, começaram a aparecer os Tambacus de médio porte.




Muito peixe!


Ainda na parte da manhã, minha bóia afunda novamente e o bicho já sai tomando linha! Percebo que tenho um dos grandes na ponta do anzol, trabalho com calma, vou trazendo o briguento para a margem e, dessa vez com o passaguá trocado por outro aparentemente melhor, consigo trazê-lo para a foto.



Dá-lhe bagua logo cedo para espantar o azar!




As ações não paravam, os grandes Tambas estavam com muita fome e não davam descanso. Logo engato outro criado e o Edgard vem na sequência com mais uma fera fisgada!




Todos fisgados na labina com chicote de linha 0,50mm e anzol maruseigo 22. O peixe dele era bem grande e largo!



Aproveitamos para mais uma vez dar o alerta contra o alicate “Boga-Grip”. Mesmo os fortes redondos sofrem com eles!


Continuava cevando sem parar quando numa grande explosão minha bóia desaparece! A fisgada acontece e o bicho trava no meio do lago. Cheguei a pensar que pudesse estar fisgado pelo rabo e comentei com meu irmão que se não estivesse era gigante! A briga se desenrola em poucos minutos, rapidamente o bicho coloca a cabeça pra fora e só ai tenho a real noção do seu tamanho, era o tão esperado “Baguázão”.  Ele vem cansado e pranchado como um verdadeiro bitelo e assim que o Edgard o encestou já pulei na água e segurei o monstro, pois este eu não perderia por nada!


Esse era “CAVAAAAAAALO” pra valer!



Lindo Tambacu, muito grande e pesado!



Ainda havia tempo para mais peixes.  Meu irmão em seguida fisga outro monstro e de longe já constatamos que era um dos brancões que habitam o lago. Esse brigou muito, fez valer seu tamanho e sua beleza!



Dá-lhe brancão para os leitores do Loucos!



Mesmo sob a ausência da luz solar, encerro esse dia maravilhoso, onde só tivemos ações dos gigantes, com mais um grande peixe. É mais um baguá pro Loucos!



Esse lugar realmente é o Paraíso dos Tambacus! Toda vez que chegamos nesta segunda casa do Loucos por Pesca, é inevitável viajarmos no tempo e lembrarmos da emoção que sentimos quando descobrimos a Quatro Estações. Uma viagem longa, onde arriscamos a sorte após ver belas fotos no site da pousada, e fomos premiados com uma pescaria sensacional, que já foi tantas vezes igualada e até mesmo superada por nossa equipe.

Novamente fomos presenteados com belíssimos exemplares neste local, onde nunca tivemos sequer uma pescaria ruim ou mediana, sempre com peixes espetaculares e muita quantidade fisgada.

Sinta você também esta emoção de fisgar uma quantidade absurda de gigantes Tambacus!

Quem sabe você também não dá a sorte que tivemos em nossa penúltima visita e engata a lendária Pirarara que habita este piscoso lago. Olhá ela ai novamente!



Gostaria de agradecer todo o pessoal da pousada, em especial o Sr. Geraldo, a Esmeralda e a Luciana, que se tornaram grandes amigos e parceiros durante estes anos. Agradecimentos também ao Ezequiel por toda a atenção com nossa equipe, ao Willian, Humberto e a todas as meninas da cozinha. Todos estão de parabéns!

Um abraço a todos e boas fisgadas!

Imagens: Fernando Paiva, Edgard Paiva

Texto: Fernando Paiva

E-mail: fernando@loucosporpesca.com.br

Pousada Quatro Estações – Arraial Urucuia, s/n, Esmeraldas-MG

Informações e reservas: (31) 9128-7848 TIM – (31) 8322-5335 CLARO 

(31) 9944-3004 VIVO – (31) 3213-2459 FIXO – (31) 3525-3004 

www.pousadaquatroestacoes.com

AGRADECIMENTOS

Romano Pesca – www.romanopesca.com.br

King Fishing – www.roupasdepesca.com.br

King Brasil – www.kingbrasil.com.br

Penn-Raiba Carretilhas – www.pennraibacarretilhas.blogspot.com.br

Massa Farofa do Carlão

 

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

7 Comentarios to “4 ESTAÇÕES – O PARAÍSO DE SEMPRE! 21 a 23/05/13”

  1. Frango disse:

    Olá amigos. Parabéns pela excelência nas matérias.

  2. Luciana disse:

    Meninos, parabéns mais uma vez pela bela matéria!
    Esperamos reve-los novamente em breve!
    Abraços, Luciana

  3. Rogerio Ribeiro disse:

    Eu estive neste otimo pesqueiro , e irei voltar desta vez com a familia , e espero capturar estes monstros , porem faço uma ressalva , os funcionarios deste pesqueiro devem proibir o uso de alicates boga grip , o funcionario WILLIAN é atencioso ao extremo , inclusive pescamos juntos neste dia ( enfiei o anzol no meu dedo rsrsrsr ) Em julho nas ferias da minha filha estarei no 4 estaçoes com certza.

  4. Ricardo Massaro disse:

    Show de pescaria, lindos peixes!! Abs!!

  5. Murilo C. disse:

    Parabens belos peixes… quanto fico essa pescaria $$$$$ com viagem e hospedagem comida etc..

    Muito Obrigado

  6. valdemir dias disse:

    Os peixes são muitos bonitos. Qual a distância de São Paulo até lá e os contatos?

  7. José Levy disse:

    Já estive algumas vezes nesse maravilhoso pesqueiro, pena que é distante, mas em matéria de tambas é simplesmete maravilhoso.

Deixe um comentario