LAGO AZUL – 10/04/13

LGBLUE18

Em um dia bem complicado de pescaria, onde tivemos que insistir bastante para ter sucesso, fomos salvos no finalzinho por um massacre repentino das Pirararas. Já que os tambas não queriam comer ração, os baguás marcaram presença na isca que vem se mostrando cada vez mais indispensável!

 

 

 

 

Olá amigos!

Após um descanso da última viagem, onde tivemos o prazer de conhecer lugares incríveis para a pescaria esportiva, chegava a hora de matar a saudade de colocar as tralhas em ação! Não poderia escolher qualquer pesqueiro, pois realmente sabia que tinha ficado mal acostumado com tamanha fartura de peixes no anzol.

Defini que voltaria logo em um dos meus redutos preferidos de gigantes, onde somos sempre bem tratados e sabemos que estamos cercados por enormes peixes que podem a qualquer momento fazer a nossa alegria.

Meus parceiros nesta empreitada eram velhos conhecidos de pescaria. O André sempre tem me acompanhado, mas o Felipe Brussi fazia anos que não pescávamos juntos. Chegamos no Lago Azul já após sua abertura, mas por ser uma quarta-feira ainda conseguimos nos alojar onde desejávamos, parte central, lado contrário ao restaurante.

Enquanto eu armava os equipamentos de Pirarara, eles foram logo cevando e no comecinho do dia já tiveram sorte de ter alguns ataques nos evas e miçangas. Nos evas marrons, surgiu o primeiro peixe do dia, um bonito Tambaqui que fez o André dar a volta no lago com suas ferozes corridas desenfreadas.



Utilizando alguns evas na linha, próximo de um anzol chinu com miçanga escura, o Felipe Brussi acertou a fisgada no grande peixe de calombo negro. O dia começava razoavelmente bem e rapidamente surgiam os primeiros baguás.



Peixe bem gordo!


Os peixes não subiam com voracidade apesar do tempo estar perfeito para a pescaria de cevadeira. Fazia um certo calor, tempo nublado, sem vento, mas eram poucos os peixes que se arriscavam a comer a ração que nossas bóias lançavam no centro do lago. Resolvi armar uma vara de espera com pão flutuando e foi nessa isca que veio a pancada! O bom e velho pão que sempre tem me rendido baguás não me decepcionaria e assim garanti meu bitelo!



Com este tamanho de boca fica fácil sugar o pão.


A pescaria foi piorando cada vez mais na modalidade que mais praticamos em busca dos redondos e o jeito era insistir muito para tentar alguma batida na cevadeira. O André também deixou seu torpedo apoitado com pão e teve que correr para garantir a fisgada! Definitivamente essa era a isca do dia e os gigantes não perdoavam um belo pedaço de pão dando bobeira na superfície. Dá-lhe mais um baguazão pro Loucos por Pesca!




Já estávamos na hora do almoço e foi na base da insistência que fui premiado. Após lançar diversas vezes a bóia sem sucesso, finalmente uma batida nos meus evas caramelos me trariam um Tambacu na bolinha de futebol vermelha.



Fizemos uma pausa para almoçar e quando voltamos a pescar percebemos que a coisa tinha piorado demais! Os peixes não queriam saber das nossas iscas nem de tantas outras que vimos os pescadores lançando em seus anzóis.

O jeito foi deixar o pão quieto na superfície para tentar buscar algum peixe esfomeado. Assim, a bóia do André tomba lentamente e eu atento consigo chegar rapidamente para garantir a fisgada. Passo o equipamento ao parceiro que logo faz o peixe encostar e para nossa surpresa era um Tambacu gigantesco! Após brigar manso no começo da briga, o peixe reboja violentamente e toma linha em direção ao centro do lago, trazendo minutos de adrenalina ao pescador. Quando finalmente ele encosta na margem, surgiu o problema! Estávamos num local raso e foi impossível colocar o peixe inteiro no passaguá, sendo que apenas a cabeça do monstro entrou na rede. Em um ato rápido o André tentou erguê-lo, mas o peixe caiu na água e infelizmente escapou do anzol. A frustração foi muito grande e passamos longos minutos tentando entender o que poderíamos ter feito naquela situação, mas não adiantava mais, o jeito era tentar pegar outro bicho. O único jeito de ter tirado aquele monstro era ter entrado na água para abraçá-lo mas tudo aconteceu numa fração de segundos e erramos na euforia do momento.

A paradeira prosseguiu e mesmo com o final da tarde chegando não tinham muitos redondos comendo ração na superfície. O pão, que até então garantia os grandes tambas, já também não despertava mais o interesse dos bichos e confesso que fomos nos consolando e esperando chegar a hora de ir embora sem grandes expectativas.

O “problema” é que estávamos no Lago Azul e nunca podemos subestimar este lugar. Exatamente as 17 horas e 30 minutos, um alarme silencia os pescadores, corro então para garantir a primeira Pirarara. O peixe não foi páreo para um equipamento mais pesado, montado na espera por um grande exemplar, mas a danada já serviu para aumentar as esperanças!



O Felipe resolve arremessar uma salsicha de fundo no meio do lago e minutos depois sofre o ataque de um peixe que toma linha sem tomar conhecimento. Era a segunda Pirarara, que dessa vez escolhia uma vara de apenas 17 lbs para fazer o pescador ter trabalho. Enquanto ele trava este duelo, minha outra vara deita e assim confirma-se o dublê dos peixes de rabo vermelho no Lago Azul!



Após capturar a primeira com mussarela, chegava a vez da guelra de Tilápia me trazer resultado no finalzinho do dia.




Fiz rapidamente a soltura desta bela Pirarara e já comecei a desmontar meu equipamento, porém ainda restava uma vara armada. Segundos se passam e o alarme canta para me chamar novamente pra briga! Para fechar a pescaria em grande estilo, coroando a correria no final do dia, dá-lhe Pirarara na mussarela.




Assim encerramos bem mais satisfeitos nossa diversão. É impressionante como uma pescaria pode mudar tanto em um espaço tão curto de tempo e transformar totalmente os sentimentos. A frustração deu lugar a euforia e voltamos com a certeza de que o Lago Azul mesmo em um dia complicado pode nos trazer belos peixes e muita emoção!

Cerca de um mês antes, num domingo de pesqueiro extremamente lotado, o André fez uma espetacular pescaria de cevadeira e fisgou vários gigantes, o que serve para diminuir um pouco o “mito” de que não é possível realizar boas pescarias nestes dias mais lotados.




Agradecimentos aos amigos Marcos e Carlos como sempre por nos receberem bem no pesqueiro. Com certeza este é um dos lugares que mais me sinto em casa e tenho vontade de continuar frequentando.

Grande abraço a todos e VAMOS PESCAR!!!

Imagens: Kleber Sanches, André Signorelli e Felipe Brussi

Texto: Kleber Sanches

E-mail: kleber@loucosporpesca.com.br

Pesqueiro LAGO AZUL
Bairro Lago Azul – MOGI-GUAÇU/SP
Tel: (19) 9259-4474 (Marcos) ou (19) 9604-8078 (Carlos)

AGRADECIMENTOS

Romano Pesca – www.romanopesca.com.br

King Fishing – www.roupasdepesca.com.br

King Brasil – www.kingbrasil.com.br

Penn-Raiba Carretilhas – www.pennraibacarretilhas.blogspot.com.br

Massa Farofa do Carlão

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

13 Comentarios to “LAGO AZUL – 10/04/13”

  1. Ze Paulo (Zeppha) disse:

    ai felipe massa arrebentando na pausa da f1
    clebão marreco boa pesca mesmo não subindo muitos tambas na ceva
    vamos pescarrr kkkkkkkkkkk

  2. Ricardo Massaro disse:

    Só bitelo, show! Abs!

  3. Brunu Nallin disse:

    Bela pescaria no Lago azul , eu estava junto com o André no dia que capturou muitos tambas gigantes , faltou só o meu bagua , haha …

  4. André Reis disse:

    Bela pescaria, ainda não conheço este pesquerio mas assim que tiver a oportunidade pretendo ir la.

    Para confirmar, ontem em pescaria no Recanto dos Peixes de Piracicaba, os peixes estavam bem ativos subindo bem na ração porem não mostravam muito interesse nos EVA’s e miçangas mas não resistiram ao bom e velho Pão no meio da lago, isca esta que salvou a pescaria.

  5. o detonador disse:

    que vergonha pesqueiro fechado e só pegarem isso… materia que não é digna de perde tempo para ler…
    Kleber vc ja foi melhor kkkk

  6. Kleber Sanches disse:

    Eu falo que tem gente com preguiça de ler não é mesmo? Ai passa vergonha e teve seu comentário fake exposto justamente pra todo mundo ver como tem gente pífia neste mundo. “O detonador” veja bem a data (10/04) cai numa quarta-feira e o pesqueiro abre normalmente neste dia. Ainda por cima não estava dos mais vazios, apenas 1 quiosque livre. Antes de falar besteira preste atenção pra não passar vergonha. Abraços!

  7. Ze Paulo (Zeppha) disse:

    ai detonador voce foi detonado kkkkkkkkkk
    ai clebão deu no meio kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  8. o detonador disse:

    Zeppha o pescador falido da net que sempre atola no taquari de segunda feira entro no assunto?

    Kleber, ah não foi de terça foi na quarta kkkkkkkk tambem pesqueiro vazio :P mais blz

  9. jefersson disse:

    po poe uma nova materia ae ne faz 15 dias que nao poe nada

  10. isac ( muthu loko ) disse:

    Pessoal este pesqueiro tbm e dos meus favoritos como disse o Kleber la vç pega peixe grande com o pesqueiro vazio ou lotado, bela pescaria rapazes.

    Grato,

    Muthu Loko

  11. Ze Paulo (Zeppha) disse:

    agora ja vi que esse detonador é algum amigo meu, to achando que é pinguim disfarçado usando esse codenome kkkkkkkkkkk
    seja quem for vai de segunda tambem porque sabe que segunda ta sempre vazio, então não pode criticar kkkkkkk
    abração brother detonador pescador

  12. José Levy disse:

    Beleza de pescaria, parabéns aos participantes.

  13. Gui disse:

    MTOOOOOOOOO SHOWWWWW!!!!!!!!!!! UMA PERGUNTA QUAL ERA O PESO APROXIMADO DO BAGUA Q VCS PERDERAM , TEM IDEIA??????????

Deixe um comentario