CLUBE PESCAR – INACREDITÁVEL! TV LOUCOS 28

CLUBEPESCAR2013

A equipe Loucos por Pesca fez uma pescaria memorável neste excelente pesqueiro de Luziânia-GO. Foram dezenas de gigantes fisgados e uma sequência inicial de Pirararas para tirar o folêgo e deixar qualquer pescador êxtasiado. Nosso programa está imperdível e vale a pena conferir a matéria escrita!

 

 

 

Olá amigos do Loucos por Pesca!

Após diversos pedidos de pescadores do Estado de Goiás, que há anos nos diziam que tínhamos que conhecer os principais pesqueiros desta região, resolvemos encarar a viagem e partimos primeiramente rumo à Luziânia, cidade distante apenas 60 km de Brasília, o que nos facilitou a viagem devido a proximidade com o aeroporto da capital federal.

Nosso destino foi o Clube Pescar, local que nos chamou atenção pela organização e por oferecer ótimas condições aos pescadores. Vamos mostrar um pouco da estrutura deste pesqueiro antes de começar a relatar a inacreditável pescaria que nossa equipe realizou naquelas terras nos dias 04, 05 e 06 de março.

O Clube Pescar possui 2 lagos para PESQUE E PAGUE, 3 para PESCA ESPORTIVA, o maior com 25.000m², onde será construída a POUSADA, e 11 lagos de alevinagem e engorda.




O lago abaixo é o maior da propriedade com 25.000 m2. Conforme vocês verão no programa, esta será a futura morada de gigantescos peixes porque em breve o proprietário vai passar todas as Pirararas para este lago, inclusive os mais de 400 exemplares dessa espécie que ele está engordando em outro tanque.


Fomos conhecer o lago que hoje é o principal de pesca esportiva, onde realizamos toda a nossa pescaria nesta ida ao Clube Pescar.



O lago possui excelentes quiosques e suportes chumbados no chão em todo seu contorno.


Além de possuir mesas e cadeiras, neste espaço coberto eles armam barracas que são alugadas para o pescador realizar sua pescaria noturna com tranquilidade e conforto.


Ficamos bem alojados em nossas barracas individuais com colchão de espuma, travesseiros e lençois, tudo fornecido pelo pesqueiro e incluso no pacote.


Eles também oferecem colchões de casal e todos os quiosques possuem iluminação para maior comodidade.


O Clube Pescar conta com um amplo restaurante e serve café da manhã, além de deliciosos pratos, lanches, bebidas, sorvetes, doces etc.



Há também venda de ração, iscas e acessórios para a pesca.


O pescador fica tranquilo no Clube Pescar, já que frequentemente os funcionários circulam de bicicleta ou com uma moto elétrica anotando os pedidos que são rapidamente entregues.

Todos os banheiros são reformados e muito limpos.


Vamos à pescaria? Então prepare-se porque o inicio foi arrasador! Vamos lá!


Após um delicioso almoço, que optamos por saborear à beira do lago, decidimos onde ficaríamos alojados e começamos a organizar os equipamentos.



Para as Pirararas utilizamos basicamente varas de 60 ou 80 lbs com carretilhas de perfil alto abastecidas com linha monofilamento de 0,70 a 0,90mm.

Armei meu primeiro conjunto pesado para a pescaria de Pirarara, já que tínhamos sido informados da existência de grandes exemplares dessa espécie neste lago. Arremessei cerca de 2 metros da margem, virei de costas e fui caminhando para o quiosque onde pretendia começar a montar meu segundo equipamento, mas antes mesmo deu colocar a carretilha na vara, ouço meu alarme disparar!

Sem acreditar muito no que meus ouvidos me alertavam, corri para o primeiro de muitos combates que teríamos naquela memorável tarde de pescaria. Já passávamos de 15 horas, mas haveria tempo para uma sequência inacreditável! Após uma boa briga, consegui tirar a primeira Pirarara daquelas águas, esta fisgada na guelra de Tilápia.



Enquanto tirava o anzol da boca deste peixe, o segundo alarme tocou alto em Luziânia. Era a Tekota do Edgard que estreava em grande estilo com tempo recorde de eficiência.


Como a isca era uma grande cabeça de Tilápia, a esperança foi ainda maior de termos um gigante peixe na ponta da linha. Com o passar dos minutos, após tomadas violentas no parrudo equipamento, tivemos a certeza da grande Pirarara presente no combate, que se confirmou quando a imponente cabeça subiu à superfície. O Fernando logo agarrou o animal e o retirou da água para seu irmão Edgard abraçar o troféu!



Exemplar de aproximados 35 kg! Puro gigantismo em poucos minutos de pescaria.


A sequência não teria fim tão próximo. Em menos de vinte minutos, outra puxada forte na guelra e o mesmo equipamento me intimava a duelar com mais uma Pirarara. Dessa vez percebo que tenho um grande desafiante, que dá mais trabalho, porém acaba se rendendo aos braços do pescador.



Fiz a soltura e não precisamos de muito tempo para observarmos a quarta embodocada da tarde. Com menos de uma hora de pescaria, todos já tínhamos aprovado o piscoso lago do Clube Pescar, pois agora era a vez do Fernando capturar uma gigante Pirarara!



A média de tamanho já nos impressionava. Só grandes exemplares atacavam nossas iscas.


A vontade de pescar os redondos era grande! Sabíamos que muitos tambas habitam esse lago e mesmo sem ceva era possível observar vários peixes desfilando na superfície. O “problema” é que as Pirararas não davam tempo para armarmos nossos equipamentos.

Eu estava tão otimista que resolvi deixar uma filmadora no tripé para tentar flagrar o momento em que uma Pirarara envergasse minha vara no suporte e rapidamente consegui a tão desejada cena para a TV LOUCOS! Novamente o intervalo foi curto e após cerca de vinte minutos tive outra puxada forte!  Cheguei correndo, segurei a vara em punho e dei três firmes confirmadas antes de iniciar a intensa briga que acabou me trazendo mais uma das gigantes Pirararas do Clube Pescar!


Que pesqueiro é esse amigos? Dá-lhe Piras pro Loucos!



Aproveitando uma rara pausa nas ações dos peixes de couro, eu e o Fernando conseguimos armar uma vara cada com boias cevadeiras, chicotes de 2 metros de linha 0,50 mm monofilamento e os tradicionais evas e miçangas. Logo nos primeiros arremessos, os peixes já subiram devorando toda a ração despejada pela bóia cevadeira e iniciamos as capturas dos esfomeados!


O Edgard foi chamado novamente por um alarme, que quebrava o maior tempo sem ação de Pirararas, míseros cinquenta minutos!



Consigo ter uma sequência de peixes na cevadeira, eram raros os arremessos perdidos e não precisávamos sequer encher o copo de ração. Após capturar alguns exemplares de pequeno e médio porte, o primeiro grande Tambacu aparece!


Dublês e triplês foram vários nesta pescaria!


Para não quebrar o costume, enquanto eu tirava este tamba, minha vara armada com mussarela no fundo enverga forte e o Cássio, proprietário do Clube Pescar, teve que assumir a batalha, já que o Fernando tinha peixe na ponta da linha e o Edgard estava filmando. A pescaria não estava pra brincadeira. Vem pra cá Pirarara!




Mesmo com a chegada da noite, notamos que os peixes não pararam de comer ração na superfície, então continuamos cevando e bons tambas foram aparecendo nos evas caramelos e miçangas diversas.



Claro que entre uma cevada e outra tinha que aparecer uma danada do rabo vermelho pra puxar a fricção e fazer cantar nossos alarmes. As Pirararas estavam muito ativas neste dia!


Estávamos cansados pela viagem e principalmente pela correria inesperada logo no inicio da pescaria, então decidimos aproveitar uma paradeira das Pirararas para tentar descansar um pouco nas barracas e aguardar pelas possíveis aparições durante a madrugada.

Tinha profetizado ao amigo Fernando que as briguentas esperariam a gente deitar para voltarem a atacar nossas iscas e não é que seria isso mesmo? Não deu tempo de pegar no sono e logo o escandaloso alarme da Tekota berrava alto! O Edgard logo levanta e trava uma grande briga!



Após 2 horas, sempre em alerta, escuto uma carregada de linha e logo o peixe solta. Fico dentro da barraca por alguns minutos, só na torcida pelo alarme da Penn 320 GTI! A Pirarara decide voltar para atacar com vontade a cabeça de Tilápia. Saio correndo e chego mostrando quem manda para controlar o ímpeto do peixe que já se mostrava muito bruto! Após muita briga, se rende a gigantesca!

Outra Pirarara acima de 30kg no Clube Pescar.


Essa noite eu realmente não conseguiria dormir. Sempre quando estava pegando no sono algo me despertava, seja uma puxada que não se confirmava, ou uma Pirarara que decidia abocanhar com vontade a isca, como aconteceu por volta das 5 horas da manhã com esta danada que não resistiu à guelra!



Logo começou a clarear e este é um dos ótimos horários para as Pirararas atacarem não é mesmo? Então estava na hora do Fernando levantar para brigar com mais uma das ativas de rabo vermelho do Clube Pescar!



Tentei descansar um pouco nos primeiros minutos da manhã, mas me senti obrigado a dar algumas copadas no centro do lago após perceber que o Fernando estava conseguindo boas capturas.



Para quem quiser ter uma boa noite de sono no Clube Pescar, eu recomendo que tirem todas as varas da água! Como este não era o meu objetivo e quantos mais peixes melhor, bora lá cevar atrás dos redondos que não negam fogo!

Eram muitas batidas brutas nos evas e procuramos tirar fotos apenas dos maiores exemplares.



Sabe aquele momento que dá uma paradeira? Os peixes do Clube Pescar não sabem o que é isso!


Os evas caramelos mostravam maior eficiência. As miçangas variamos bastante e tivemos excelentes resultados e capturas de grandes Tambacus em todas as cores, desde as mais tradicionais como caramelo, marrom, até coquinhos, caroços de azeitona e as consagradas bolinhas de futebol.

Bastava a cevadeira tocar na água para que os peixes subissem para comer e explodissem em nossos evas. Decidimos então tirar as bóinhas, diminuirmos os chicotes e pescamos apenas com um eva na linha e dois no anzol de robalo 2/0. Com evas mesclados e miçanga marrom lixada (para tirar o brilho) consigo um legítimo baguá!



Caminhando em volta do lago maior era possível ver muitos cardumes de Tucunarés na margem. O Fernando capturou então algumas Tilápinhas e decidiu brincar com os bocudos!


Bastava arremessar e ficar apenas observando os botes certeiros do predadores!


Enquanto isso, eu continuei me divertindo com os tambas goianos.


Já estava pensando que eu sentiria muita saudade dessa pescaria farta quando chegasse nos pesqueiros que estamos acostumados com os manhosos peixes.


No final da tarde, foram várias capturas e muitos peixes subindo na ração.



Fazia tempo que não presenciávamos peixes tão ativos e subindo o dia inteiro daquela maneira.



Enquanto o Fernando tirava um bom tamba, meu equipamento armado com cabeça de Tilápia sofre o tão esperado ataque da Pirarara.


Já sentíamos saudade das brigas com os gigantes peixes de couro e esta briguenta veio para aumentar nossa esperança para a pescaria noturna. Mais um gigantesco exemplar era o responsável pela adrenalina correr em meu corpo!



Mais uma vez a marca dos 30 kg foi superada na balança, esta atingindo pouco mais de 32 kg.



Com salsicha flutuando, arremessada a poucos metros da margem, o Edgard conseguiu aumentar a diversidade na pescaria com uma bonita Pincachara.


Fomos deitar mais cedo e dessa vez literalmente apaguei de tanto sono. Acordei por diversos momentos com as puxadas dos peixes, a maioria deles soltava a cabeça de Tilápia após correr por alguns metros com a isca na boca, creio que poderiam ser exemplares menores de Pirarara que não davam conta das grandes cabeças oferecidas em nossos anzóis.

Por volta da meia-noite, agora sim uma puxada violenta e a Tekota mais uma vez se “esguelava” no silêncio da madrugada. Como sempre levantei rapidamente, fisguei e passei o equipamento para o Edgard que travou uma digna batalha com sua “senhora Pirarara”.


Não pesamos o animal para agilizarmos a soltura, até porque não estávamos com a balança e o pano de pesagem pronto, mas não há duvidas de que era outra Pirarara acima de 30kg.


Dormimos até um pouco mais tarde neste dia para acordarmos bem dispostos e foi exatamente o que aconteceu. Conforme combinamos, decidimos explorar outra parte do lago nesta manhã, pois tive a impressão de ter notado explosões de peixes maiores na ceva naquele ponto. O resultado chegava rápido e tirava todas as nossas dúvidas!


Era possível ver inúmeros calombos negros fora da água, sugando calmamente os grãos de ração, muitas vezes sem ao menos descer um pouco, mostrando-se verdadeiros “aspiradores” na superfície do lago.

Fiz um chicote novo, voltando para a tradicional montagem com bóinha, evas caramelos na linha e dois no anzol. O principal atrativo agora era um coquinho e com poucos segundos na água, uma abocanhada seca, seguida da firme e necessária fisgada, iniciavam um duelo com um enorme habitante do Clube Pescar. Era o baguá que eu precisava para animar o começo do dia da nossa equipe. Vem pro Loucos gigante!




Era o estímulo extra que o Edgard precisava para acordar. Logo ele também estava na beira do lago capturando seus tambas!


Neste dia conhecemos muitos pescadores e fizemos novas amizades. O Landi de São Paulo acertou ótimos peixes no decorrer do dia, destaque para um belo Tambaqui e uma gigante Pirarara.



Um grupo de pescadores da região chegou para pescar conosco nos revelando conhecer e admirar nosso trabalho, então ajudamos com alguns equipamentos como bóias, anzóis e eles tiveram bons resultados também neste pesqueiro incrível.


Passamos a tarde inteira capturando muitos tambas e realmente nesta parte do lago os peixes maiores imperavam soberanos. Eram mais raras as ações com peixes de pequeno e médio porte.



Mais uma vez os peixes subiram praticamente o dia inteiro, apenas diminuindo o “apetite” nos momentos de sol muito intenso por volta do meio-dia, mas mesmo neste horário foi possível engatar alguns bitelos.



O Fernando acertou uma encrenca das boas!



A característica de uma briga com um tamba gigante se fazia presente. Peixe sempre na superfície durante o duelo e com tomadas mais curtas e pesadas! Os peixes brigavam muito antes de se renderem, o que fazia com que não saíssem fotos de muitos dublês, mas era bastante comum ficarmos os três com peixes engatados!


Dá-lhe baguá!



Vai pra cima deles Loucos!



Algumas Tilápias gigantes se aventuraram no meio dos tambas em alguns momentos e aproveitei para registrar apenas uma delas. Eram todas na faixa de 2 a 5 kg.


Nossa cobiça era pelos redondos, então vamos atrás deles para fecharmos o dia com mais algumas boas capturas.


Fernando trava uma briga mais intensa e o peixe se mostra muito forte, característica de outra espécie muito abundante neste lago do Clube Pescar.


O incansável Tambaqui finalmente se rende após cruzar o lago inteiro com suas corridas laterais.


Nós ainda buscávamos um gigante para encerrar dignamente a TV LOUCOS, tinha que ser um grande peixe para manter o nível excelente do programa, e como tem acontecido com frequência ele apareceu! Uma briga de aproximadamente 40 minutos que me levou ao pleno cansaço mas que foi recompensadora!




Decidimos passar a noite apenas com as varas de fundo armadas na busca pelos peixes de couro. Guardamos o restante do material e fomos organizando as tralhas porque logo que amanhecesse teríamos uma nova viagem pela frente.

Parecia que nossa arrasadora sequência de Pirararas no primeiro dia tinha causado uma certa cautela nos peixes e passamos a madrugada inteira descansando sem termos grandes ações. Apenas um ataque de Pirarara que me escapou durante a briga, algumas outras puxadas fracas, mas não poderíamos deixar a última madrugada passar em branco. Quase na hora de raiar o dia, passando das 5 horas da manhã, escuto um alarme mais distante e quando levanto vejo o Fernando saindo da barraca, dando dois passos e chegando com força no combate! O destino escolheria que os dois últimos peixes da nossa estada no Clube Pescar fossem dois legítimos gigantes, primeiro meu Tambacu e agora uma gigantesca Pirarara!




Assim finalizamos nossa espetacular pescaria que deixará saudades por um bom tempo. Foram dois dias e meio de aventura, inúmeros peixes na ponta da linha e muitas risadas na beira do lago, inclusive com o Cássio nos contando diversas histórias engraçadas, momentos que valorizam ainda mais a viagem.

Assista abaixo a imperdível TV LOUCOS 28!

Gostaríamos de agradecer todas as funcionárias do Clube Pescar, pois elas fazem a diferença! Obrigado Néia, Janaína e Carla pelos serviços prestados com perfeição e por nos servirem tão bem nestes dias. Ao Sérgio também pela eficiência no período noturno e pela amizade com nossa equipe. Ao novo amigo Cássio deixamos um abraço e agradecimentos por nos permitir compartilhar um pouco deste incrível pesqueiro com os amigos que tanto nos prestigiam seguindo o Loucos por Pesca.

Aos nossos fiéis internautas devo dizer que recomendamos fortemente o Clube Pescar para dias agradáveis, sendo muito bem servidos, tendo um local bem cuidado e limpo à disposição e acima de tudo um incrível reduto de gigantes muito ativos e nada manhosos! Conhecer este pesqueiro vale cada minuto da viagem.

Grande abraço a todos e VAMOS PESCAR!!!

Imagens: Kleber Sanches, Edgard Paiva e Fernando Paiva

Texto: Kleber Sanches

E-mail: kleber@loucosporpesca.com.br

Clube Pescar

Fones: (61) 9942-0089 / 9942-0091

www.clubepescar.com

AGRADECIMENTOS

Romano Pesca – www.romanopesca.com.br

King Fishing – www.roupasdepesca.com.br

King Brasil – www.kingbrasil.com.br

Penn-Raiba Carretilhas – www.pennraibacarretilhas.blogspot.com.br

Massa Farofa do Carlão

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

15 Comentarios to “CLUBE PESCAR – INACREDITÁVEL! TV LOUCOS 28”

  1. Líniquer Rebelatto - EQUIPE MAGIA DA PESCA disse:

    BELA PESCARIA RAPAZIADA, PARABÉNS !!!!!!

  2. voces pescam muito gostei do seus videos

  3. Luis disse:

    Só Troféus Parabêns….

  4. Binho Cleber disse:

    Se é louco q pescaria foi essa hein * showzaço loucos por pesca parabens *

  5. Ricardo Massaro disse:

    Já estive no Pescar ano passado e em setembro estarei lá novamente. Realmente o atendimento é 10, e a quantidade de peixes nem se fala. LUGAR S E N S A C I O N A L!!!! Abraços, show de matéria.

  6. Rafael Silverio disse:

    Parabens galera do loucos…
    bela pescaria no Pescar…

  7. Serginho disse:

    Uma das melhores matérias, falando em quantidade de exemplares, que vcs já fizeram;
    Meus cumprimentos…
    Abçs
    Serginho

  8. Francisco Carlos B.Santana disse:

    Cara voces são malucos e de bem com a vida, esse pesqueiro é de primeira, muito lindo, aqui na minha região de Rancharia-sp tem pesqueiro mas são fraquinhos, mas da para brincar um pouco, o bom da pescaria é a noite, aqui não tem nenhum pesqueiro que abre a noite para que a gente de um treino….
    Voces estao de parabens…..chik do urtimo

    Boas pescas e não deixe de me mandar mais destas aventuras chiks de voces..

    abraços

    chiquinho…………………………..

  9. Ze Paulo (Zeppha) disse:

    que lugar legal eu ja havia visto em uma materia no fishingtur, porem com certeza ficou mais completa a materia de voces, o lago parece um pouco comprido porem pena que não é largo, para mim seria o paraiso em função do tambas, muito legal
    abç

  10. Parabéns garotada do Loucos, a pescaria foi muito boa e a matéria ficou melhor ainda. Todos do Clube Pescar ficaram encantados com a simplicidade e o profissionalismo da Equipe “Loucos por Pesca”. Esperamos tê-los em breve no Clube Pescar.
    Muito Obrigado pela presença.
    Cássio

  11. Roberto disse:

    Show de pescaria! Os “loucos” mandaram muito bem novamente! Parabéns!

  12. Kleber Sanches disse:

    Só tenho que agradecer os elogios de todos vocês amigos. Essa pescaria foi sensacional e ficamos espantados com a quantidade de gigantes presentes neste lago e como eles são ativos! Fazia tempo que não via Pirararas atacando desta maneira e tambas subindo tanto na ração. Tenho certeza que com os novos projetos do Cássio, o Clube Pescar vai ficar ainda melhor. Grande abraço a todos!

  13. Kleber Sanches disse:

    Valeu Cássio! Voltamos desta viagem com a certeza não só de termos conhecido um lugar incrível, cuidado com muito carinho por todos, um verdadeiro PARAÍSO DE GIGANTES, mas também com a felicidade de saber que fizemos novos amigos. Temos que agradecer a todos que fazem parte da Família Pescar, simpatia nota 10 e atendimento nota 1000. Grande abraço!

  14. rhander disse:

    muito legal a vara dobrando com a pira monstraa ,kkk abrçs!!

  15. José Levy disse:

    É o melhor pesqueiro que já fui, e olha que estou voltando pela 7ª vez, em setembro com um grupo de 13 amigos. Show a matéria e é como vc mesmo falou, quer descançar, tira a linha da água.

Deixe um comentario