PESQUEIRO BOITUPESCA – 15/02/13

BOITUPESCA2013

Uma pescaria de paciência e insistência da equipe Loucos por Pesca neste pesqueiro que habita grandiosos troféus para os pescadores. Além de grandes Tambacus, o finalzinho do dia nos proporcionou uma captura incrível de uma gigantesca Pirarara quando as esperanças começavam a diminuir.

 

 

 

Olá amigos do Loucos!

Para manter uma boa sequência, decidi que iria até o Boitupesca atrás dos grandes tambas e piras que habitam o seu piscoso lago. Após uma conversa por telefone com o proprietário, notícias não muito animadoras davam conta de que a pressão de pesca tinha sido muito forte durante o carnaval e que muitos pescadores não tiveram sequer espaço pra se alojarem nestes dias.

Após pensar um pouco e cogitar outras possibilidades, resolvi que arriscaria mesmo assim e na sexta-feira após o feriado chamei meu amigo André para nos aventurarmos em Boituva. A esperança era de que encontrássemos o local um pouco mais vazio, o que até aconteceu no inicio do dia, porém no decorrer da tarde o pesqueiro foi enchendo bastante, já que todas as sextas-feiras eles abrem para a pescaria noturna até meia noite.

Iniciei montando dois equipamentos pesados de fundo, que seriam encarregados de buscar as gigantes Pirararas que existem naquelas águas. As iscas escolhidas foram cabeça de Tilápia e queijo mussarela.

Visando os tambas, também armei dois conjuntos, ambos com varas longas, Kenzakis de 2,70m, um para a pesca com bóia cevadeira e outro no torpedo com chicote de 50 cm à 1 metro e minhocoçu de isca.

Em uma rápida conversa com um funcionário, ele nos confirmou que o pesqueiro Boitupesca possui Pirararas de até 40kg e Tambaquis de até 38kg. O João, pai do Gabriel Ishiki, já teve um duelo com um desses gigantes verdões.



Como na última pesca que fizemos no Boitupesca, o minhocoçu foi o encarregado de garantir os grandes peixes e muitas ações foram conquistadas com a matadora isca. Logo na primeira afundada do torpedo, uma briga de peso me traria o primeiro gigante para os braços!



Um bonito baguázinho para animar o dia.


Os peixes não subiam na ceva, porém insistir no torpedo apoitado com minhocoçu foi nos rendendo boas capturas. Logo chega a vez do André utilizar dessa modalidade para garantir um bom tamba.




Pescamos algumas tilápinhas com vara de mão para usar de isca no torpedo, onde tivemos várias abocanhadas, porém a maioria não se confirmava após a fisgada. Os poucos que conseguimos trazer eram pequenos exemplares, mas o amigo ao lado gostou da idéia, decidiu utilizar a mesma técnica e trouxe um belo tamba para os braços!


Aliás gente finíssima o lemão que foi um dos amigos que fizemos neste dia. Queria nos ajudar a todo instante, seja a tirar os peixes da água ou tirar fotos. Todos os pescadores deveriam seguir exemplos como este.


Deixamos as iscas na água e resolvemos fazer uma pausa para um almoço na beira do lago. Já tinha experimentado o filé de peixe e desta vez foi com bife acebolado o prato escolhido para repormos nossas energias, aliás muito bom o almoço servido pelos atenciosos funcionários do Boitupesca. Lá você tem o privilégio de sempre ter alguém andando em volta do lago e anotando os pedidos que são trazidos rapidamente no seu quiosque para sua comodidade.

Antes mesmo de terminarmos de almoçar, ao ver rebojos na superfície, demos algumas copadas e conseguimos a sequência de duas batidas nos evas caramelos, assim garantindo o dublê!



O ínicio da tarde foi mais parado, as vezes ventava forte, porém na maior parte do dia o tempo estava muito bom na teoria para a pescaria com cevadeira. Infelizmente os peixes não estavam subindo com voracidade para se alimentarem, então o jeito foi manter a estratégia adotada e que estava nos rendendo bons resultados.

Com uma puxada seca e bruta no torpedo, seguida de uma longa tomada de linha, começava uma briga de respeito com mais um redondo. O peixe chegava perto da margem e logo tomava metros de linha novamente até que finalmente consegui trazê-lo ao passaguá e depois para os meus braços! Um bonito tamba e uma coloração maravilhosa, o famoso brancão!




Foram muitas pancadas no peito. Haja força!



No final da tarde a situação mudou. Apesar de perder alguns tambas durante a briga, em geral até o minhocoçu parou de ser alvo frequente dos Tambacus e nos dedicamos um pouco mais à pescaria com cevadeira.

Os peixes estavam manhosos e dificilmente subiam perto dos nossos conjuntos de evas e miçangas, onde percebemos inclusive que nossa ração não era a mais adequada ao lugar já que eles subiam melhor na ração menorzinha. Tentamos com miçanga caramelo, marrom, bolinhas de futebol de cores variadas, mas nada adiantava.

Comentei com o amigo que apenas duas coisas poderiam salvar definitivamente a pescaria, uma Pirarara ou um baguá daqueles de deixar o pescador com dor nas costas por dias após levantar o bichão no peito.

Não demorou mais do que dez minutos para um alarme elevar o nível de adrenalina em meu corpo, era a chance que eu tinha pedido para transformar uma pescaria razoável em um dia especial. Sai em disparada, ignorando a grama molhada já que chovia no final da tarde, cheguei no equipamento armado com mussarela e com força tirei a vara do suporte para dar duas boas confirmadas e cravar definitivamente o anzol na boca da danada. Como estava próximo do aerador, trabalhei com agressividade no combate e tentei frear o peixe o máximo que podia, mas algo muito grande parecia estar do outro lado da linha, já que nada conseguia deter a Pirarara quando ela colocava a linha nas costas. Fechando a fricção e utilizando o dedo para frear as investidas, após cerca de 20 minutos de briga intensa, encosta na margem uma gigante habitante daquelas águas. Passo o equipamento para um amigo leitor do Loucos por Pesca que tive o prazer de encontrar no pesqueiro e muito cansado consigo abraçar o peixe e trazê-lo para fora do lago. Vem pira, vem pira, vem pro Loucos!



A barriga dessa Pirarara chegava a assustar. Muito grande, mole e constituía uma boa parte de seu robusto corpo. Não pesamos afim de realizar a soltura mais rapidamente porém creio que estava na faixa de 30kg.



Realizei a soltura da linda Pirarara agradecendo-a pela chance de tornar a pescaria inesquecível. Nem sempre conseguimos capturar um grande número de peixes em um dia, porém os gigantes nos dão a chance de salvar a pesca em minutos.

Arrumamos nossas tralhas, carregamos o carro e caímos na estrada porque eu tinha compromisso, mas a vontade de ficar para a pescaria noturna era grande. Vários pescadores já estavam em seus lugares com as varas armadas e seguiram até a meia-noite atrás dos grandes peixes que habitam o lago do Boitupesca.

Vale lembrar que o pesqueiro inaugurou sua parte de hotelaria, composta por confortáveis quartos com cama king size, ar condicionado, televisão lcd 32” e frigobar. Em breve estarão inaugurando a piscina coberta e aquecida, além de quadra e salão de eventos. Uma ótima opção para quem gosta de emocionantes pescarias noturnas e para descansar após um dia de pesca.

Gostaria de agradecer a maneira que somos sempre muito bem tratados neste agradável pesqueiro, em especial ao Bruno e ao seu pai Malagueta, não esquecendo jamais das funcionárias que a todo momento nos servem com simpatia na beira do lago.

Fiquem ligados porque vem muita matéria em breve no Loucos por Pesca!

Abraços a todos e VAMOS PESCAR!!!

Imagens: Kleber Sanches e André Signorelli

Texto: Kleber Sanches

E-mail: kleber@loucosporpesca.com.br

Pesqueiro Boitupesca

Estrada para Tatuí, saída 122-B da Rodovia Castelo Branco

Tel: (15) 3364-9993 – (15) 9737-3427

AGRADECIMENTOS

Romano Pesca – www.romanopesca.com.br

King Fishing – www.roupasdepesca.com.br

Penn-Raiba Carretilhas – www.pennraibacarretilhas.blogspot.com.br

Massa Farofa do Carlão

Você pode deixar um comentário, ou fazer um trackback para o seu site.

11 Comentarios to “PESQUEIRO BOITUPESCA – 15/02/13”

  1. Ricardo Massaro disse:

    Bela pira hein!!!!! Abs.

  2. Alexandre disse:

    Linda pescaria uma pira dessas salva qualquer pescaria, parabéns!!!
    Alexandre – Twin Fishing – Bauru

  3. Bruno Silvestre disse:

    Como sempre vcs deram um show loucos. Parabéns pela pescaria e acima de tudo pela linda Pirarara. Eu chutaria uns 35 kg nessa criança facil. Abracos

  4. Giovanne disse:

    O Boitupesca é mesmo um pesqueiro que pode nos preparar algumas surpresas. Ja salvei pescarias com grandes peixes lá, tem varios gigantes e se for num dia bom sobem legal na ceva tb. Bom trabalho e boa sorte sempre. Abracos

  5. Rafinha Ferreira disse:

    Gostaria de saber quais lugares do lago são os mais indicados para Pirararas e tb para os Tambas. Impressionante o tamanho desse verdão, sabem qto pesou? valeu

  6. Kleber Sanches disse:

    Rafael, para Pirararas a lateral do lago na entrada é com ctz o melhor ponto. Para os grandes tambas creio que desde o meio do lago até o final dele, onde não há mais quiosques amarelos, seja o principal lugar. A maioria dos gigantes redondos sempre saem por ali. Grande abraço!

  7. Michael disse:

    Ae Kleber bela pescaria, diz ae como vcs iscam o Minhocoçu??? vcs cortam ele em pedaços?? se sim de qts cm? vlw

  8. gilmar disse:

    bom dia!

    poderiam me passar a tabela de preços?

    att gilmar

  9. ROSANGELA disse:

    BOA NOITE GOSTARIA DE SABER O PREÇO DE SUA DIARIA,ENVIAR PELO MEU E-MAIL SEM MAIS OBRIGADA,A O TELEFONE TAMBEM

  10. claudinei machado disse:

    qual os dias que abre qual o preço da diaria para pescar

  11. Fabio gonçalves disse:

    Boa tarde, qual o tamanho do chicote que usaram para a isca de minhocoçu nesta pescaria ?
    Obrigado em um grande abraço.

Deixe um comentario